quarta-feira, novembro 22, 2017

Pelos caminhos de Portugal...



Implantada num maciço granítico junto à Serra de Opa,Sortelha é um pequeno povoado que manteve a sua traça medieval. As casas, cercadas pelas muralhas do imponente castelo, acompanham a irregularidade do terreno. O local onde está estabelecida, cuja disposição de difícil acesso facilitava a defesa face a ataques inimigos, sempre mostrou evidentes vantagens estratégicas militares, pelo que foi sucessivamente ocupada desde o Neolítico.
À primeira povoação castreja seguiram-se as ocupações romana, visigoda e muçulmana, até que depois da Reconquista Cristã a proximidade de Sortelha com o vizinho reino de Castela se revelou fundamental para que D. Sancho I incentivasse o seu repovoamento. D. Sancho II, que em 1228 lhe outorgou foral, mandou edificar o castelo no topo de um impressionante levantamento granítico. Mais tarde, a torre de menagem e a alcáçova foram reforçadas pelas muralhas ovais que ainda hoje protegem o casario da vila, construídas possivelmente por ordem de D. Dinis. O venturoso rei D. Manuel renovou o foral e mandou construir um pelourinho no sopé da fortificação, na mesma época em que a povoação lentamente se expandia para fora das muralhas.

Sortelha mantém o seu legado medieval, o casario que se espraia como um regular anfiteatro de granito aninhado entre as muralhas, à sombra da silhueta altiva da torre de menagem, memória das estórias da primeira história de Portugal.





Torre do Relógio



Castelo de Sortelha






































No alto das muralhas tentando descer um super degrau


quinta-feira, novembro 16, 2017

Um olhar


(...)
Cai a neblina na viela
Perdida a saudade ao vento
No céu queima-se uma estrela
Na ruela há um lamento.
(...)

(Amália Rodrigues)

segunda-feira, novembro 13, 2017

sexta-feira, novembro 10, 2017

terça-feira, novembro 07, 2017

Um olhar





" Demorei a compreender que a máscara é um disfarce que se tira no Carnaval e se usa nos outros dias do ano."

(autor desconhecido)


sábado, novembro 04, 2017

Pelos caminhos de Portugal...




De Verão ou de Inverno, a montanha mais alta de Portugal continental é o cenário perfeito para uns dias descontraídos em contacto com a natureza.
Com uma altitude máxima de 1993 metros na Torre, a Serra da Estrela é uma zona de rara beleza paisagística com desníveis montanhosos impressionantes onde podemos viver intensamente o silêncio das alturas e aproveitar esses momentos de comunhão com a natureza para observá-la, reparando na variedade da vegetação, nas aves ou nos rebanhos de ovelhas guiados por cães da raça a que a Serra deu nome.



A caminho da Serra da Estrela com saída da Covilhã num dia escaldante deste Outono atípico






Lagoa comprida( do lado da Covilhã)



Vale do Zêzere ou Vale Glaciar ( do lado da Covilhã)




A caminho da torre








Ponto mais alto da Serra da Estrela



Vale do Zêzere ou Vale Glaciar ( do lado de Manteigas)


Barragem do vale de Rossim do lado de Manteigas





Nossa Senhora da Boa Estrela (do lado de Manteigas)



Retalhos da Serra da Estrela







Regresso à Covilhã por Manteigas


Mona Lisa " Animada"

ShareThis