quarta-feira, fevereiro 10, 2010

Dicionário de Sentimentos




Saudade – é quando o momento tenta fugir da recordação para aparecer de novo e não consegue.

Recordação – é quando, sem autorização, o teu pensamento torna a mostrar um episódio.

Angústia – é um nó muito bem apertado no meio da tranquilidade.

Preocupação – é como uma cola que não deixa sair do teu pensamento aquilo que nem sequer aconteceu.

Indecisão – é quando tu sabes muito bem o que queres, mas parece-te que deverias optar por outra coisa.

Segurança – é quando a ideia se cansa de procurar e pára.

Pressentimento – é quando passa pela tua mente o “trailer” de um filme que pode nem acontecer.

Intuição – é quando o teu coração dá um salto no futuro e regressa imediatamente.

Vergonha – é um pano preto que tu queres que te cubra naquela hora.

Ansiedade – é quando os minutos parecem intermináveis para conseguires o que queres.

Interesse – é um sinal de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento – é a língua que o coração usa quando necessita de mandar alguma mensagem.

Raiva – é quando o leão que vive em si mostra os seus dentes.

Tristeza – é uma mão gigante que aperta o coração.

Felicidade – é um momento que não tem pressa nenhuma.

Amizade – é compartilhar a vida com aqueles que amas, por mais diferentes que eles sejam.

Culpa – é quando estás convencido de que podias ter feito algo diferente, mas que nem sequer tentaste.

Lucidez – é um acesso de loucura ao contrário.

Razão – é quando o cuidado aproveita o sono da emoção e assume o comando.

Vontade – é um desejo que nos incentiva a fazer novas descobertas.

Paixão – é quando, apesar da palavra “perigo”, o desejo chega e instala-se.

Amor – é quando o resto da tua vida não te é suficiente para a compartilhar com essa pessoa especial.
Autor desconhecido
Imagem:internet

Mona Lisa " Animada"

ShareThis