terça-feira, março 31, 2009

Quadros de Mulheres Africanas

Deixo aqui, mais um pouco desta magnífica obra, infelizmente de autor desconhecido.










"Poema para a Negra"

Deixa que os outros cantem o teu corpo
que dizem feiticeiro e sedutor,
e, na volúpia vã do pitoresco,
entoem madrigais à tua dor.

Deixa que os outros cantem teus requebros
nos passos de massemba e quilapanga,
e teus olhos onde há noites de luar,
e teus beiços que têm sabor de manga.

Deixa que os outros cantem os teus usos
como aspectos formais da tua graça,
nessa conquista fácil do exotismo
que dizem descobrir na nossa raça.

Deixa que os outros cantem o teu corpo,
na captação atónita do viço
e fiquem sempre, toda a vida, a olhar
um muro de mistério e de feitiço...

Deixa que os outros cantem o teu corpo
- que eu canto do mais fundo do teu ser,
ó minha amada, eu canto a própria África,
que se fez carne e alma em ti, mulher!

Geraldo Bessa Victor (Angola)

Quadros: autor desconhecido

segunda-feira, março 30, 2009

Homenagem a Maurice Jarre

Faleceu, ontem, um dos maiores compositores de origem francesa e nacionalidade americana.
Criador de várias bandas sonoras para filmes.
Destaco a que mais me marcou: O "Tema de Lara" , do filme "Doutor Jivago".

Momento de Poesia





Beijo Eterno


Quero um beijo sem fim,
que dure a vida inteira e aplaque o meu desejo!
Ferve-me o sangue.
Acalma-o com teu beijo,
beija-me assim!
O ouvido fecha ao rumor
do mundo, e beija-me, querida!
Vive só para mim, só para a minha vida,
só para o meu amor!
Fora, repouse em paz
dormindo em calmo sono a calma natureza,
ou se debata, das tormentas presa,
beija inda mais!
E, enquanto o brando calor
sinto em meu peito de teu seio,
nossas bocas febris se unam com o mesmo anseio,
com o mesmo ardente amor!...
Diz tua boca: "Vem!"
Inda mais! diz a minha, a soluçar... exclama
todo o meu corpo que o teu corpo chama:
"Morde também!"
Ai! morde! que doce é a dor
que me entra as carnes, e as tortura!
Beija mais! morde mais!
Que eu morra de ventura,
morto por teu amor!


(Castro Alves)
Foto:Internet



domingo, março 29, 2009

A voz da razão


'Opera buffa'

O Eng. Sócrates e o primeiro-ministro de Cabo Verde chegaram meia hora atrasados a uma ópera no CCB. Em países ligeiramente mais civilizados, ficavam ambos à porta. E entravam no intervalo, caso houvesse um.
Pelos vistos, este procedimento normal e ‘democrático’ não aconteceu. E o restante auditório, cansado de esperar, desatou em vaias quando os governantes entraram na sala. Um erro. A vaia, inteiramente compreensível, devia ter ido para o próprio CCB, que não respeita o seu público, e nunca para os governantes que têm todo o direito de chegar atrasados. Esta lembrança não serve apenas para a ópera. Serve para tudo: para a justiça, para o ensino, para a política e para a mera civilidade. Só teremos um país do Primeiro Mundo quando todas as regras forem uniformemente aplicadas.

João Pereira Coutinho, Colunista
In “Correio da Manhã”
29/03/2009

Paisagens de Angola

Viagem e apreciem a vastidão e beleza de um país (Angola), que um dia foi " nosso"!





Imagens: Jota Santos

Vídeo:Meu

sábado, março 28, 2009

sexta-feira, março 27, 2009

Comemora-se hoje, dia 27 de Março, o Dia Mundial do Teatro

Um pouco da sua origem.



O teatro foi uma manifestação cultural criada pela Civilização da Antiga Grécia. Nasceu em Atenas, associado ao culto de Dionísio, Deus do vinho e das festividades.

As representações teatrais tinham lugar em recintos ao ar livre, construídos para o efeito. Havia dois géneros de representações: a tragédia e a comédia.


Hoje, o teatro é uma arte muito rica e variada.

Em Portugal, Gil Vicente é considerado o fundador do Teatro, no século XVI.

De entre a imensa variedade teatral destaco os seguintes géneros: comédia, drama, ópera, revista, infantil, de rua e musical (o meu preferido).



Foto:internet

27 de Março...Dia Internacional do Circo

Origem do circo




Dos chineses aos gregos, dos egípcios aos indianos, quase todas as civilizações antigas já praticavam algum tipo de arte circense há pelo menos 4000 anos. No entanto, o circo como o conhecemos hoje, só começou a tomar forma durante o Império Romano.
A palavra circo tem origem na forma circular dos picadeiros do Coliseu Romano. O primeiro a tornar-se famoso foi o Circus Maximus, inaugurado no século VI a.C.

A atracção principal eram as corridas de carruagens, mas com o tempo foram acrescentadas as lutas de gladiadores, as apresentações de animais selvagens e de pessoas com habilidades incomuns.

Com o fim do império dos Césares e o início da era medieval, artistas populares passaram a improvisar as suas apresentações em praças públicas, feiras e entradas de igrejas.

No entanto foi só em Inglaterra no século XVIII que surgiu o circo moderno, com o picadeiro circular e a reunião das atracções que compõem o espectáculo, ainda hoje. O circo inglês foi imitado no resto do continente europeu e em todo o mundo.




Inseri vídeo de uma amostra do exterior do
circo de hoje.

Foto:internet

quinta-feira, março 26, 2009

Hoje,dia 26 de Março, assinala-se o Dia do Livro Português


"Para uns, ler é um prazer, um vício. Para outros, uma necessidade ou uma imposição desagradável, uma verdadeira dor de cabeça”.



O livro, tem contribuído ao longo dos séculos para a evolução do saber e do ser da Humanidade, como grande veículo promotor da cultura, da educação, da ciência e de uma verdadeira e autêntica democratização.


O livro é a terapia ideal para combater a solidão e pode ser passaporte para quem gosta de viajar e não pode sair de casa...



A um Livro


No silêncio de cinzas do meu Ser
Agita-se uma sombra de cipreste,
Sombra roubada ao livro que ando a ler,
A esse livro de mágoas que me deste.

Estranho livro aquele que escreveste,
Artista da saudade e do sofrer!
Estranho livro aquele em que puseste
Tudo o que eu sinto, sem poder dizer!

Leio-o, e folheio, assim, toda a minh’alma!
O livro que me deste é meu, e salma
As orações que choro e rio e canto! …

.. Poeta igual a mim, ai que me dera
Dizer o que tu dizes! ... Quem soubera
Velar a minha Dor desse teu manto! ...

Florbela Espanca, in "Livro de Mágoas"
Foto:internet

quarta-feira, março 25, 2009

Aceitei!!!

Fui desafiada pela minha amiga Carla “uma artista”, do blog cor-e-vontade, a mostrar outra faceta minha, que não era divulgada e que presentemente já está“enterrada”. Aceitei o desafio e aqui está!

Abri o baú e retirei de lá uma toalha feita por mim, em croché (linha fina).
Sou suspeita!... Acho-a linda!...


















terça-feira, março 24, 2009

Júlio Verne morreu a 24 de Março de 1905


Foi escritor e ensaísta. Tornou-se famoso com obras onde a aventura e as grandes descobertas científicas eram o tema do enredo. Foi considerado um visionário já que muito antes da viagem do homem à lua, colocava ao dispor dos seus leitores, novas tecnologias.


Júlio Verne escreveu obras de aventura e ficção científica que influenciaram gerações como "Cinco Semanas em um Balão" (1863), "Viagem ao Centro da Terra" (1864), "Da Terra à Lua" (1865), "Vinte Mil Léguas Submarinas" (1869) e "A Volta ao Mundo em 80 Dias" (1872).




Inseri vídeo com uma homenagem ao escritor. Recordem!


Pesquisa:internet

segunda-feira, março 23, 2009

CANTIGA DE AMIGO


Cantiga de mestria
pastorela
(de 7 sílabas, segundo o esquema a b b a a c a c )


Pelos campos da Lousã
a pastora bem talhada
velava pela manada
desde o romper da manhã.
De donzela mui louçã,
de rosto tão formosinho,
se tornou em coisa vã,
qual ave sem ter um ninho.

Desmaiou, caindo na erva.
Assim esteve e sonhou
que o seu amigo tardou
ao perseguir uma cerva.
Co’ele trazia outra serva
e os dois foram à ermida,
que fica ao longe, na serra,
pedir a Deus longa vida.

A pastora, olhando o amigo,
fala-lhe que é um malvado,
que é um falso namorado.
Ó flores do monte, eu vos digo:
nesta coita não consigo
amar outro entendedor;
era mais um inimigo
a zombar do meu amor.

Mas a pastora os sentidos
recobrou. Porém os olhos,
fixos e peados de antolhos,
de tanto olhar são feridos.
Como o melhor dos maridos,
fala que está ali agora
e, segredando aos ouvidos,
diz não haver mais demora.

Agostinho Alves Fardilha ( o meu pai)
Coimbra

talhada= formosa, bela, de corpo delgado
entendedor=namorado

domingo, março 22, 2009

Engenheiro Areias

Cliquem e vejam!

http://sorisomail.com/email/1395/o-engenheiro-areias.html




Recebido por e-mail

Dossier de Recordações/ Dia Mundial da Água

Voltei ao dossier das recordações escolares e tirei de lá um trabalho feito pelos meus alunos do 2-º ano, que leccionei em 2000, alusivo ao Dia Mundial da Água.


O texto foi lido e trabalhado. Foi-lhes pedido que escrevessem algumas frases sobre o tema, dizendo o motivo porque gostavam da água e que o ilustrassem em banda desenhada.

Inseri fotos do trabalho da Sofia Teixeira.







O desenho original era colorido. Este é uma cópia que consta do meu dossier.

sábado, março 21, 2009

Dia Mundial da Poesia com Maria Teresa Horta

Este dia foi instituído pela UNESCO com o objectivo de defender a diversidade linguística.




O Corpo

Digo do corpo
o corpo:
e do meu corpo

digo no corpo
o sítio e os lugares

de feltro os seios
de lâminas os dentes
de seda as coxas
o dorso em seus vagares

Lazeres do corpo:
os ombros
as lisuras- o colo alto
a boca retomada

no fim das pernas
a porta da ternura
dentro dos lábios
o fim da madrugada

Digo do corpo
o corpo:
e do teu corpo
as ancas breves
ao gosto dos abraços

os olhos fundos
e as mãos ardentes
com que me prendes
em súbitos cansaços

Vício de um corpo:
o teu
com o seu veneno

que bebo e sugo
até ao mais amargo
ao mais cruel grau do esgotamento

e onde em silêncio
nado
em cada espasmo

Digo do corpo
o corpo:
o nosso corpo

Digo do corpo
o gozo
do que faço
Digo do corpo
o uso
dos meus dias

e a alegria
do corpo sem disfarce


Maria Teresa Horta
in “Educação Sentimental”

Dia da Árvore com Florbela Espanca



Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido... e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água!

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"
Foto:internet

sexta-feira, março 20, 2009

Chegou!!! Saudemos a Primavera!!!


Cliquem na fotografia e apreciem

A natureza vestiu-se para a sua chegada.
Há Vida, Cor, Alegria, Música!
Despontam as cores das flores, salpicando os verdejantes bosques com suas árvores vestidas de novo. Os pássaros, acabados de nascer, ensaiam suas vozes.
Coloridas borboletas rodeiam as flores, ao som do canto dos pássaros.

É a Primavera que chega, qual deusa coroada, dançando embalada pelo canto universal.

Foto:minha (jardim em Santo Tirso)



Blog muda de Visual

Durante a Primavera o blog será verde, pois associo esta cor, ao renascer da natureza.

Ilse Losa nasceu a 20 de Março de 1913


Escritora portuguesa de origem alemã, nascida em Hanôver, de ascendência judia, veio para Portugal em 1934, fugindo à perseguição nazi.

É conhecida principalmente pelos seus livros para crianças e pelo seu livro sobre as memórias das perseguições aos judeus com o título "O Mundo em que vivi” (1943).

Recebeu, em 1991 o" Grande Prémio de Livros para Crianças", atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian.


Dos livros infantis destaco “Beatriz e o Plátano”…tão do agrado dos meus alunos.





Inseri um pequeno excerto do livro, que todos os adultos e em particular os nossos governantes, deveriam ler, pois trata da luta de uma menina, a Beatriz, contra as autoridades da sua cidade, que pretendiam cortar um velho plátano, em nome da” modernidade”.



(…) Beatriz todos os dias vê diante da sua janela um enorme plátano, de
tronco grosso e copa farta. Para ela, aquela árvore fazia parte da sua vida, tal como um bom amigo. Ora, certo dia, as autoridades decidem deitar o plátano abaixo, a pretexto de árvore tão antiga não se enquadrar na moderna paisagem que elas tinham planeado para a cidade. E é a determinação da Beatriz em defesa do seu "velho amigo" que acaba por dissuadir as ditas autoridades de levarem a cabo o seu plano…


fotos:internet

Pesquisa:internet

quinta-feira, março 19, 2009

A Frase



"O PS já ocupa todos os altos cargos públicos, faz lembrar o Zeca Afonso: 'eles comem tudo'".

Nascimento Rodrigues, provedor de Justiça, "Visão", 19-03-2009

Dia do




Existe algo ilimitado no amor de um pai,

algo que não pode falhar,

algo no qual acreditar

mesmo que seja contra o mundo inteiro.

nos dias da nossa infância,

gostamos de pensar

que nosso pai tudo pode;

mais tarde,

acreditamos que seu amor

pode compreender tudo.


(Autor desconhecido)



Inseri vídeo de uma canção que Roberto Carlos dedicou a seu pai. Faço minhas as suas palavras, dedicando-a a todos os pais do mundo, especialmente ao MEU.




quarta-feira, março 18, 2009

Expocamélia

O Museu Abade Pedrosa, em Santo Tirso, acolheu a VIII Expocamélia , uma mostra que surgiu associada ao programa” A poesia está na rua”.

Apreciem a junção da beleza das camélias à dos versos
.









Camélia, planta de origem distante,
prefere a sombra à luz da manhã,
povoando os jardins públicos e privados
de Santo Tirso desde há muitas décadas.
Pelos fins do século XIX, marcados pela crise,
perdeu muito da sua popularidade,
mas soube iludir o esquecimento e,
nada a fez desistir de florir entre as ruínas de
castelos, casas solarengas e jardins de casas antigas.
Em princípios do século XX, marcados pela guerra,
perdeu admiradores e o título de “rainha”,
mas recuperou o prestígio – a beleza,
essa, nunca a perdeu.

Castro Alves






Fotos:minhas
Vídeo:meu

terça-feira, março 17, 2009

YouTube - michel polnareff love me please love me

YouTube - michel polnareff love me please love me

Boas recordações da minha juventude... em Angola.

A frase




"Maior desafio das mulheres árabes é mudar mentalidade dos homens".

Rainha Rania da Jordânia
"Diário de Notícisas, 17 /03/2009"

Rudolf Nureyev, nasceu a 17 de Março de 1938, na Rússia



Transformou-se num dos mais célebres bailarinos do século XX e o primeiro “superstar” homem, do mundo da dança.

Em
1989, dançou na União Soviética, pela primeira vez, desde que a abandonara.

Nureyev fez sua última aparição pública em Outubro de
1992, como director na estreia parisiense de uma nova produção de La Bayadère.



Pesquisa:internet

Foto:internet

segunda-feira, março 16, 2009

Natália de Oliveira Correia, morreu em Lisboa a 16 de Março de 1993


Foi uma intelectual e activista social de origem açoriana, autora de extensa e variada obra publicada, com predominância para a poesia. Deputada à Assembleia da República (1980-1991), interveio politicamente ao nível da cultura e do património, na defesa dos direitos humanos e dos direitos das mulheres.

Ficou conhecida pela sua personalidade livre de convenções sociais, vigorosa e polémica, que se reflecte na sua escrita. A sua obra está traduzida em várias línguas.


Inseri um dos seus poemas, de que gosto




O Encontro


Como se um raio mordesse

meu corpo pêro rosado

e o namorado viesse

ou em vez do namorado

um novilho atravessasse

meus flancos de seda branca

e o trajecto me deixasse

uma açucena na anca

como se eu apenas fosse

o efeito de um feitiço

um astro me desse um couce

e eu não sofresse com isso

como se eu já existisse

antes do sol e da lua

e se a morte me despisse

eu não me sentisse nua

como se deus cá em baixo

fosse um cigano moreno

como se deus fosse macho

e as minhas coxas de feno

como se alguém dos espaços

me desse o nome de flor

ou me deixasse nos braços

este cordeiro de amor



(Pesquisa:internet)
(Foto:internet)

Camilo Castelo Branco, nasceu a 16 de Março de 1825



Criador do romance passional. Nas suas mãos o romance transforma-se na alegria e na sátira. E é na alegria e na sátira que ele triunfa. Ninguém mais do que ele teve o dom do choro e da hilaridade contagiosa, a capacidade das evoluções burlescas ou trágicas, o talento de carpir ou insultar.

(Moniz Barreto)
(foto:internet)

domingo, março 15, 2009

Lar é...



Lar é onde se acende o lume e se partilha mesa e onde se dorme à noite o sono da infância.

Lar é onde se encontra a luz acesa quando se chega tarde.

Lar é onde os pequenos ruídos nos confortam: um estalar de madeiras, um ranger de degraus, um sussurrar de cortinas.

Lar é onde não se discute a posição dos quadros, como se ali estivessem desde o princípio dos tempos.

Lar é onde a ponta desfiada do tapete, a mancha de humidade no tecto, o pequeno defeito no caixilho, são imutáveis como uma assinatura conhecida.

Lar é onde os objectos têm vida própria e as paredes nos contam histórias.

Lar é onde cheira a bolos, a canela, a caramelo.

Lar é onde nos amam.


O Sétimo Véu
Rosa Lobato Faria
(Foto:internet)

sábado, março 14, 2009

A voz da razão


Chamem os polícias

Que bonito: o país caminha para a bancarrota e o Parlamento discute o sal no pão. Sal em excesso faz mal, dizem os deputados, que trataram de reduzir os níveis da coisa. Sem esquecer, claro, outras ‘recomendações’ para combater a obesidade nos petizes.
Nada disto espanta: nos últimos anos, e com a bênção de Bruxelas, infantilizar os portugueses tem sido o propósito do poder político. O que espanta é o governo não ir mais longe: instalando, por exemplo, funcionários do Estado na casa de cada um, dispostos a vigiar os nossos hábitos.
Se comemos, ou não comemos, frutas e legumes; se fumamos, ou não fumamos, em frente a crianças e animais; se fornicamos, ou não fornicamos, cumprindo as regras de segurança. Num país que sempre apreciou a servidão, a liberdade já deu o que tinha a dar.


João Pereira Coutinho
14 de Março 2009

Johann Strauss nasceu a 14 de Março de 1804

Foi o compositor austro-alemão, que tornou, famosa, a valsa.

Imaginem-se em Viena !...
Dançamos?...




sexta-feira, março 13, 2009

Opinião


"José Eduardo de Santos não ignora certamente que é ao petróleo que se devem tantas atenções em torno de si."




Helena Matos

Público 12/03/2009

De onde vem o mito de sexta feira 13 ?

O azulejo em Portugal

Os temas, dos azulejos, oscilam entre os relatos de episódios históricos, cenas mitológicas, iconografia religiosa e uma extensa gama de elementos decorativos (geométricos, vegetalistas, etc.) aplicados a paredes, pavimentos e tectos de palácios, jardins, edifícios religiosos, de habitação e públicos.

Com diferentes características entre si, este material tornou-se um elemento de construção divulgado em diferentes países, assumindo-se em Portugal como um importante suporte para a expressão artística nacional ao longo de mais de cinco séculos.


Este material convencional foi usado pelo seu baixo custo e pelas fortes possibilidades de qualificar esteticamente um edifício de modo prático.


De forte sentido cenográfico descritivo e monumental, o azulejo é considerado hoje como uma das produções mais originais da cultura portuguesa, onde se dá a conhecer não só a história, mas também a mentalidade e o gosto de cada época.




Inseri vídeo com azulejos da cidade de Aveiro.




Pesquisa: internet
Fotos: recebidas por e-mail
Video: Meu

quinta-feira, março 12, 2009

Recordando

Ouçam-na comigo!...É linda!...

Sabedoria Popular

Alguns




de Março



· Em Março Chove cada dia um pedaço.

· Em Março merenda o pedaço; em Abril merenda o merendil.

· Em Março tanto durmo como faço.

· Em vinte e cinco de Março, se o cuco não se ouvir, ou é morto ou não quer vir.

· Entre Março e Abril o cuco há-de vir.

· Inverno de Março e seca de Abril deixam o lavrador a pedir.

· Março amoroso, Abril ventoso, Maio remeloso, fazem o ano formoso.

· Março marçagão, de manhã cara de rainha, de tarde corta com a foucinha.

· Março marçagão, manhãs de Inverno, tardes de Verão.

· Março marceja, pela manhã chove e à tarde colmeja.

· Março o cria, Março o fia.

· Março ventoso, Abril chuvoso.

· Páscoa em Março, ou fome ou mortaço.

· Quem não poda em Março, vindima no regaço.

· Sol de Março queima a dama no Paço.



(Imagem:internet)

quarta-feira, março 11, 2009

A Frase



"A Galp chupou, chupou, chupou até mais não poder e ganhou 105 milhões de euros à nossa custa".

Domingos Amaral
Director da GQ, "Correio da Manhã", 11-03-2009

Manuel Lopes da Fonseca, morreu a 11/03/1993





Manuel da Fonseca, foi poeta, romancista, contista e cronista. Toda a sua obra retrata, como poucas ,a vida dura do Alentejo e do seu povo.

Foi um dos maiores escritores do neo-realismo literário português. Fez parte do grupo do Novo Cancioneiro e, através da sua arte, manteve uma intervenção social e política muito importante, retratando a fortuna e as vicissitudes do povo.

Da sua obra como poeta destacam-se "Rosa-dos-ventos" (1940) e "Planície" (1941).

Da sua obra como romancista destacam-se "Cerromaior" (1943) e "Seara do Vento" (1958), duas das obras que melhor representam o neo-realismo português.



Inseri vídeo com o seu poema “Tejo que lavas as águas” (um dos meus preferidos), cantado pela voz inesquecível de Adriano Correia de Oliveira.



«Tejo que levas as águas
correndo de par em par
lava a cidade de mágoas
leva as mágoas para o mar.

Lava-a de crimes espantos
de roubos fomes terror
lava a cidade de quantos
do ódio fingem amor.

Lava bancos e empresas
dos comedores de dinheiro
que dos salários de tristeza
arrecadam lucro inteiro.

Lava palácios vivendas
casebres bairros de lata
leva negócios e rendas
que a uns farta a outros mata.

Leva nas águas as grades
de aço e silêncio forjadas
deixa soltar-se a verdade
das bocas amordaçadas.

Lava avenidas de vícios
vielas e amores venais
lava albergues e hospícios
cadeias e hospitais.

Afoga empenhos favores
vãs glórias ocas palmas
leva o poder de uns senhores
que compram corpos e almas.


Das camas de amor comprado
desata abraços de lodo
rostos corpos destroçados
lava-os com sal e iodo.

Tejo que levas as águas
correndo de par em par
lava a cidade de mágoas
leva as mágoas para o mar».

Manuel da Fonseca in” Poemas Completos

terça-feira, março 10, 2009

A Frase



"José Sócrates é culpado até à ponta dos cabelos - da forma como nos tem querido convencer de que tudo isto é uma maquinação para o derrubar".

João Miguel Tavares, jornalista, "Diário de Notícias", 10-03-2009

A nossa Capital

Apreciem a beleza de "Lisboa" ao som da voz, de timbre único ,de Carlos do Carmo.

video

segunda-feira, março 09, 2009

Aniversário



A 9 de Março de 1959, foi apresentada ao mundo numa feira de brinquedos, em Nova Iorque, a primeira Barbie, a boneca mais famosa e mais vendida do mundo.

Barbie, que revolucionou o mundo das crianças, reflecte o comportamento e desejo das garotas de todo o mundo. É rica, bonita, famosa, inteligente e está sempre na moda.

Nunca brinquedo algum reflectiu tão bem o comportamento de uma época, como esta boneca, que acompanhou todas as mudanças destas últimas 5 décadas.

Veterinária, pediatra e domadora de animais marinhos, são os
modelos para 2009.
Primeira Barbie



Pesquisa:internet
Fotos:internet e JN 08/03/2009

domingo, março 08, 2009

Campeonatos Europeus de Atletismo em Pista Coberta

As nossas Medalhas

OURO - Rui Silva (1500 metros)

PRATA - Sara Moreira (3000 metros)

Sou uma Sortuda!!!


Recebi de um AMIGO, muito especial,esta canção...
Ouçam-na comigo! Digam lá? Não é o máximo!...



Recebi

Adorei receber, hoje , esta canção! Vou partilhá-la com todas as MULHERES.
Ouçam-na comigo! Vale a pena! É bonita e ritmada!


Dia da MULHER com Eugénio de Castro


Elas são as mães:
rompem do inferno, furam a treva,
arrastando
os seus mantos na poeira das estrelas.

Animais sonâmbulos,
dormem nos rios, na raíz do pão.

Na vulva sombria
é onde fazem o lume:
ali têm casa.
Em segredo, escondem
o latir lacinante dos seus cães.

Nos olhos, o relâmpago
negro do frio.

Longamente bebem
o silêncio
nas próprias mãos.

O olhar
desafia as aves:
o seu voo é mais fundo.

Sobre si se debruçam
a escutar
os passos do crepúsculo.
Despem-se ao espelho
para entrarem
nas águas da sombra.

É quando dançam que todos os caminhos
levam ao mar.
São elas que fabricam o mel,
o aroma do luar,
o branco da rosa.

Quando o galo canta
Desprendem-se
para serem orvalho.


(foto:internet)

sábado, março 07, 2009

Inacreditável!!!

Ouvi num canal televisivo e li no jornal Expresso , esta notícia , que me deixou estupefacta e desanimada!

Fui docente do 1-º ciclo durante 36 anos, por isso a minha indignação.


Cliquem e leiam.

O festival de asneiras do" Magalhães"

Frases de que gosto



“Eu não tenho filosofia: tenho sentidos…”
(Alberto Caeiro)


“Amar é a eterna inocência,
e a única inocência
é não pensar…”
(Alberto Caeiro)


“O mito é o nada que é tudo.”
(Fernando Pessoa “A mensagem”)


“O resto é a maçada de estar presente”
(Fernando Pessoa)



(Foto:internet)

52 anos da RTP

A RTP1 é o primeiro canal de televisão da Rádio e Televisão de Portugal, a empresa pública de rádio e televisão.

As suas emissões experimentais iniciaram-se em 1956, nos estúdios da Feira popular, em Lisboa.

No entanto, as emissões regulares só se iniciariam a partir de 7 de Março de 1957.


As emissões a cores iniciaram-se em 7 de Março de 1980.


Outras datas de relevo


!968: Criação da RTP 2 (25/12)
1972:Criação da RTP Madeira (06/08)
1975: Criação da RTP Açores (10/08)
1992: Iniciam-se as transmissões da RTP Internacional (10/06)
1998: Iniciam-se as transmissões regulares da RTP África /07/01)





Inseri vídeo do hino original da RTP




(Pesquisa:internet)

sexta-feira, março 06, 2009

A 6 de Março de 1475, nasceu Michelangelo Buonarroti, "Miguel Ângelo"


Foi pintor, escultor, poeta e arquiecto renascentista italiano.

Destaco da sua vasta obra, as estátuas de David e da Pietá e os frescos da Capela Cistina e da Biblioteca do Vaticano.


David




Pietá

Capela Sistina


Biblioteca do Vaticano

(Fotos:internet)

Mona Lisa " Animada"

ShareThis