quinta-feira, abril 28, 2016

Pelos caminhos de Portugal...

Chafariz das Águas Boas ou da Convalescença (Lisboa)



Mandado erguer por D. Maria I, através de provisão de 12 de Dezembro de 1791, com o objectivo de abastecer, com a água do Aqueduto, os moradores das Estradas da Convalescença (actual Estrada de Benfica) e das Laranjeiras, só viria a ficar concluído no início do séc. XIX (1817/1818). Situado numa meia-laranja frente à fachada do Convento de Sto. António da Convalescença, ficaria também conhecido como Chafariz da Convalescença. Encurvado entre duas pilastras terminais e rusticadas, ambas encimadas por uma urna em forma de fogaréu, apresenta uma arca de água quadrangular, de cobertura tronco-piramidal de 4 arestas curvilíneas, rematada por um ábaco revestido de folhas de acanto, sobre o qual se eleva uma urna gomedada na base e ornamentada com sanefas pendentes. Na sua fachada destaca-se a seguinte inscrição: "Real obra de Agoas Livres. Anno de 1817", sobrepujada pelo escudo das armas de D. João VI, encimado pela coroa real. Por sua vez, no plano superior do tanque do chafariz distingue-se um pequeno nicho com uma sanefa e laço central que se desenvolve até às 2 bicas. Trata-se de uma peça de grande originalidade e individualidade relativamente às restantes estruturas das Águas Livres, nomeadamente quanto à unidade da arca de água, à cobertura tronco-piramidal e ao uso de sanefas e de superfícies frisadas e estriadas. É possível filiá-lo numa tipologia devida a Carlos Mardel que reúne de forma única o neoclássico da época, o barroco romano e o rocaille decorativo francês.

















segunda-feira, abril 25, 2016

sexta-feira, abril 22, 2016

Pelos caminhos de Portugal...








Rua da Louça



Rua da Moeda



Rua Direita


Rua do Corvo


À Praça 8 de Maio, protegida pela vetusta Igreja de Santa Cruz, convergem várias ruelas, onde toda a espécie de degradação choca qualquer ser humano.


terça-feira, abril 19, 2016

Um olhar


Cansadas da vida monótona  do quintal, vieram à procura de "novos horizontes".



sábado, abril 16, 2016

Recordando...



Cáceres é um município de Espanha na província de Cáceres,

O centro histórico da cidade foi incluído na lista do Património da Humanidade pela UNESCO em 1986, sob o nome de "Cidade antiga de Cáceres" . Em 1968, a chamada "Cidade Monumental de Cáceres" foi declarada o terceiro Conjunto Monumental Europeu, depois de Praga e Talim.










Arco de la Estrella











Pátio interior de uma casa senhorial


Torre do Palácio de Carvajal


Concatedral de Santa María


Púlpito de estilo gótico


Retábulo de madeira de cedro talhada 


Palacio de los Golfines de Abajo.


Torre da Cegonha


Convento das Clarissas da Ordem de São Francisco



Casa del Sol






Mona Lisa " Animada"

ShareThis