sexta-feira, julho 18, 2008

Momento de "Poesia"


(Dedico este poema a todos os poetas do mundo)Quando um Poeta Morre


Quando um poeta morre,
nada acontece,
a família chora,
os vizinhos comentam,
depois esquece.
Quando um poeta morre,
a Terra não pára na sua trajectória,
o Sol não deixa de nascer e de se pôr
e a noite de seguir-se ao dia.
Quando um poeta morre,
os relvados permanecem verdejantes,
os cães ladrando em becos e vielas
e tudo continua como dantes.
Quando um poeta morre,
os pássaros não param de cantar,
os estádios não deixam de se encher
e os golos não ficam por marcar.
Quando um poeta morre,
outros poetas continuam a viver,
porque ainda não é chegada a sua hora.
Quando um poeta morre,
o que, verdadeiramente, desaparece
é a sua capacidade de sonhar
com um Mundo novo,
onde gostaria talvez de ter vivido,
mas isso é um pormenor, quase sem sentido,
na verdade, quando um poeta morre,
a vida continua, tal como se nada tivesse acontecido.

Autor: Alfredo Bastos Rodrigues
Foto: pesquisa Google

Mona Lisa " Animada"

ShareThis