sexta-feira, dezembro 05, 2008

Símbolos do Natal (III)



Os sinos

Do Latim signum, sinal – s.m., instrumento, geralmente de bronze, de forma cónica, e que produz sons mais ou menos fortes quando se percute.
No passado, o povo guiava-se pelo repicar dos sinos. No Natal, o sino chega ao seu esplendor máximo.
O” Aleluia” é um dos mais expressivos hinos de louvor. Aleluia! Quer dizer: Alegremo-nos!
Os sinos também cantam a alegria. São um ponto de comunicação entre o céu e a terra.





A Missa do Galo

A Missa do Galo, também conhecida por Missa da Meia-noite, celebra-se devido ao facto da tradição dizer que Jesus nasceu à meia-noite.
Para os católicos Romanos, este costume de assistir a esta Missa começou no ano 400.
Nos países latinos, esta missa é chamada “Missa do Galo”, porque, segundo a lenda, a única vez que um galo cantou à meia-noite foi na noite em que Jesus nasceu.


Meias

A tradição de pendurar meias na lareira teve origem numa das histórias que envolvem São Nicolau, o santo que inspirou a figura do Pai Natal.
A história:
Nicolau ainda era jovem, quando deu mostras da sua extrema bondade. Na sua cidade vivia um homem muito pobre, que não tinha posses para realizar o casamento de suas filhas.
Sabendo dessas dificuldades, Nicolau, que era de família muito rica, deixou escondido um saco de ouro na janela da filha mais velha. Repetiu a boa acção com as outras duas.
Conta a lenda que Nicolau colocou o saco de ouro pela chaminé, onde secavam as meias.
Daí o hábito das crianças deixarem as meias na chaminé ou janela à espera dos presentes.

(Fonte:Tradições de Natal)

(Imagens:Internet)

Mona Lisa " Animada"

ShareThis