domingo, março 21, 2010

Dia Mundial da Poesia e da Árvore


Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido... e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a bênção duma fonte!


E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!


Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!


Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
- Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água!


Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"
Foto minha

9 comentários:

Canduxa disse...

o sentir é um só....árvore e ser humano de mãos dadas.
belo poema de Florbela Espanca
linda foto da Elisa

beijinhos

Carla disse...

Oi linda, acreditas que até fico com vergonha quando vejo os teus comentários a dizer que vens atrasada, não comento sequer a regularidade das minhas visitas. Desculpa-me mas tenho a certeza que sabes bem a dificuldade que tenho em manter em dia as minhas visitas aos amigos, porém tenho a certeza que também sabes que não é de todo por mal. Espero que esteja tudo melhor contigo e desejo-te um excelente fim de semana

lis disse...

Lindo Mlisa
As árvores deveriam ser mehlor apreciadas e bem cuidadas , são nossa fonte de vida, alimentam nosso ar e enfeitam nossas matas. Amo as árvores e na primavera oa brotos explodem de beleza e encanto.
bom domingo..

Milai disse...

bom dia, Elisa!
Este poema da Florbela Espanca é perfeito para comemorar este dia. Abarca lindamente a dupla comemoração.
Beijinhos

Cadinho RoCo disse...

Somos todos portadores de necessidades a imporem sobre nós a sobrevivência do nosso próprio viver.
Cadinho RoCo

Savi disse...

Olá Elisa
Esta foto encaixa perfeitamente com o poema de uma grande poetisa.
Que esta semana seja repleta de sol com o canto dos pássaros e as cores alegres das flores,pois a Primavera chegou.
Beijinhos
Savi

Meio Cheio disse...

Como adoro Florbela Espanca! E que combinação mais perfeita...a celebração da poesia e das árvores!

Beijinho e boa semana*

JPD disse...

Aí está uma fantástica combinação de poesia e ecologis.

Parabens.

Bjs

Anónimo disse...

A escolha de Florbela Espanca, é uma óptima selecção.
Gosto imenso desta poetisa, por todas as razões , mas principalmente pelos seus temas que são um grito e uma súplica para que estejamos bem atentos à humanidade.
A comparação que faz entre as árvores e os corações é sublime.
Choram as árvores, que são tão belas e que por vezes tão mal tratadas!

As árvores terão de falar ao mundo e dizer-lhes:
-Estamos sempre viradas par vós, ó seres insensíveis.
-Nunca reparastes que se derdes a volta ao nosso tronco, estamos sempre viradas para vocês?
" Não choreis árvores!Não choreis
Uma árvore plantada com amor jamais se derrubará.

Uma árvore é vida!
Uma árvore é um amor que se dá a todos sem excepção.
Uma árvore tem coração e chora quando mal a tratam.

«Um homem para se considerar homem tem de fazer três coisas na vida:
-Plantar uma árvore;
-Escrever um livro;
-Dar um filho»

Beijinhos

Mona Lisa " Animada"

ShareThis