quarta-feira, outubro 13, 2010

A minha singela homenagem a Manuel Bandeira, poeta brasileiro, falecido há 42 anos.


A Estrela



Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.


Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.


Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por que tão alta luzia?


E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.

Manuel Bandeira


Imagem :internet

9 comentários:

lis disse...

Importante representante da literatura brasileira o pernambucano Manuel Bandeira Mlisa.
Gosto muito do obra que deixou.
boa lembrança.
grande abraço

Isabel disse...

A solidão em poema.

Abraço

JPD disse...

Não conheço a obra.
Bjs

Graça Pereira disse...

Não conhecia este poema de Manuel Bandeira. Significativo na sua simplicidade. São assim os verdadeiros poetas.
Beijo
Graça

Carla disse...

Ah...aposto que já tinhas pensado que eu tinha desistido de visitar os amigos eh eh eh eh mas como grande teimosa que sou, aqui estou de volta a contra atacar eh eh eh eh. Andei a espreitar tudo o que tenho perdido, como sempre mantens este blog um "brinquinho".................. como adoro meter aqui o nariz. Beijão

Milai disse...

Olá Elisa!
Eu não conhecia este poeta mas gostei do poema que publicaste.
Bjs

mfc disse...

Gostei desta escolha!

Mena disse...

Olá!
Muito bem escolhido, este é um lindo poema!
Bj
Mena

O Báu da Mimi disse...

Muito boa escolha...

Beijinhos*

Mona Lisa " Animada"

ShareThis