sexta-feira, abril 01, 2011

Momento de Poesia com Agostinho Fardilha





Ao bom e mártir São Pedro de Rates,
bispo primeiro da Sé Bracarense,
roubado ao paganismo por debates
intensos c'o Apóstolo Tiago,
lembramos que tem cá o seu oráculo.


Vocabulário
orago=capela

Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra

17 comentários:

Anónimo disse...

Abril e sua vertente religiosa.


Abraço.
AA.

Lis disse...

Que venha florido e intenso Agostinho.
Acróstico é um exercício de mestre!
Parabéns

abraço

mfc disse...

Rates é uma das freguesias da minha terra e tem lá uma igreja românica digna de visita!

Mais uma vez, um formalismo sem reparo!

Néia disse...

Oi querida...
Como já disse em outro post, acho super interessante poesia em forma de acróstico, como já disseram é para mestre mesmo. Com relação à poesia me falta conhecimento e cultura para comentá-la mas vou conhecer um pouco mais e depois comento com propriedade.O que posso dizer no momento é que é tudo muito belo.
Beijos e um ótimo final de semana.

Anita de Castro disse...

Conta-se que Santiago, um dos apóstolos de Cristo teria visitado o noroeste da Península Ibérica em 44 d.C. Uma das suas visitas terá sido à Serra de Rates, no actual concelho da Póvoa de Varzim. Durante esta visita, o apóstolo terá ordenado bispo São Pedro de Rates, tornando-se este último o primeiro bispo de Braga.

Isto terá sido um mito, dado que está provado que Santiago terá celebrado a Páscoa em Jerusalém nesse mesmo ano.

Rates é uma das fraguesias do conselho da Povoa De Varzim

Cidade que me viu nas cer e crescer

rouxinol de Bernardim disse...

ABRIL de bêncãos mil!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Não podia deixar de vir cá ler o acróstico do teu pai e com ele aprender alguma história; moro pertinho de S. Pedro de Rates, mas não conhecia nada da sua história.Fiquei mais informada. Parabéns ao seu Pai e muito obrigada por nos dares a conhecer a sua poesia. Um beijinho e um bom fim de semana
Emília

Mariz disse...

Lindo como sempre e muito a dizer.

mil beijos e ótimo fds prá vc!

Perola disse...

Parabéns minha flor.
Adorei.
Beijos milllllllllllllllll

Agulheta disse...

Elisa.Lindo poema e feito de forma diferente daqueles que se lê.
Bom fim de semana e beijinho

Nilson Barcelli disse...

Um poema dirigido e inserido num contexto que nos escapa...
Deduzo que a capela que "tem cá", seja longe de Braga, por exemplo.
Querida amiga Lisa, tem um bom Domingo e uma boa semana.
Beijos.

minalopes disse...

oI Lisa!
É bom vir ao seu blog, aprendo sempre,gosto de poesia, e fiquei esclarecida com o comentário de Anita de Castro.
OBRIGADA!
Até breve
Herminia

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

oi Lisa!
somente para rectificar ocomentário anterior é feito por HerminiaLopes e Emilia Pinto.
Até breve
Herminia

Lilá(s) disse...

Gosto destes momentos...
Bjs

Milai disse...

Olá Elisa!
Os meus parabéns para o teu Pai, mais uma vez.
Vamos a ver se este Abril não vai ser de águas mil...já mereciamos uns diazitos de Sol, não achas?
Bj
Milai

Anónimo disse...

É caso para dizer, que andamos sempre a aprender e morreremos sem saber.
É claro que neste blog há sempre novidade.
Uma que já contamos "como certinha" é a oferta do acróstico mensal do nosso poeta Agostinho Fardilha.
Escrever é uma boa forma de espalhar a Fé.
Fiquei muito feliz com este trabalho, pois há "um recordar" de homens santos:

«Ao bom e mártir São Pedro de Rates,»

«...Apóstolo Tiago,
lembramos que tem cá o seu oráculo.»


"Recordo" se me é permitido que no dia 2 de Abril de 2005,às 21.37horas, João Paulo II despediu-se de toda a humanidade.
Foram estas as suas derradeiras palavras, com ajuda do secretário, padre Estanislau:
«Estou contente, estai vós também.Oremos juntos com alegria. Confio tudo alegremente à Virgem Maria.»

Aqui neste acróstico revejo a coragem e a nobreza de homens que se entregaram totalmente a Jesus Cristo.
São Pedro de Rates e o Apóstolo Tiago dizem-nos, nesta época quaresmal, que vale a pena dar a vida por Quem tanto nos amou.
Estes testemunhos vivos interpelam-nos.
O poeta dotado de fina sensibilidade, não deixa passar despercebido a passagem destes cristãos neste mundo "tão passageiro."

Já Madre Teresa de Calcutá dizia:
«A força mais potente do mundo é a FÉ..»

Obrigada pela sua " transmissão de Fé" de uma forma muito peculiar.

PARABÉNS!
Parabéns Elisa pela apresentação do trabalho e pelo pai que tens.

Bergilde Croce disse...

Sempre é tempo para nos reaproximarmos do sagrado e a poesia pode ser um excelente meio facilitando isso.
Abraços,
Bergilde

Mona Lisa " Animada"

ShareThis