quinta-feira, setembro 01, 2011

Momento de Poesia com Agostinho Fardilha





Santa Beatriz da Silva, o amor
especialmente à Virgem Maria
teve em ti da fundação o motor
e sua regra de uma Ordem Pia,
matriz de Instituto, cujo Mentor
b(B)eatriz escolheu como seu guia;
rápido prosperou, dando nas vistas,
o Instituto das Concepcionistas.

Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra

9 comentários:

Anónimo disse...

Excerto da vida de Santa Beatriz, num soberbo acróstico.

Parabéns!

Abraço.

AA.

Aclim disse...

passando para um abraço

Anónimo disse...

Dia de acróstico.

Visita obrigatória. Como sempre excelente.

Beijos.

Lilá(s) disse...

Que maravilha!
Bjs

Anónimo disse...

«Se não levarmos a poesia e a beleza connosco, é inútil percorrermos o mundo.
Em nenhum lugar as encontraremos.»
( Emerson)

O nosso poeta que nos presenteia mensalmente com um acróstico, traz sempre consigo a poesia e a beleza.
Só assim entendo e compreendo a dimensão da sua escrita valiosa e do seu " compromisso" mensal e não só.

É-nos apresentado um poema sobre Santa Beatriz da Silva.
Foi uma mulher de rara beleza.
Mas a sua beleza interior fora mais forte ainda.
O mundo era pequeno, mas a sua Vontade era de Ser Grande .
Que adiantaria ganhar o mundo se perderia a sua vida?
Fez então a viagem mais comprida: a viagem para o seu interior.
Assim entrega o seu coração ao mundo divino
«...o amor especialmente à Virgem
Maria
teve em ti da fundação o motor»

A vida é construída nos sonhos
e concretizada no AMOR.

Trabalha afincadamente e funda a sua

«...regra de uma Ordem Pia,»

Ainda hoje( já lá vão muitos séculos) a sua ordem está presente no meio dos homens.

«rápido prosperou, dando nas vistas,
O Instituto das Concepcionistas.»

Lendo um pouquinho da sua vida, sabemos que a sua beleza era rara,e que por isso mesmo tomou uma medida muito austera para consigo:tapou o seu rosto com um véu até à hora da sua morte!!!

Quem de nós não gosta de ser bela e expôr-se ao mundo?Quanto tempo perdemos connosco até ao ponto de pensarmos que o mais importante é o que se vê e não o que se é?
Para mim estes modelos de santidade me interpelam.
-Quanto tempo passo com os outros?
-O que tenho feito pelos que mais precisam?
-Como tem sido a minha vida?

Mais um acróstico.
Mais um momento de paragem!
Mais um momento gostoso!
Obrigada Agostinho Fardilha!
Parabéns pela partilha!
Parabéns Elisa!

Lídia Borges disse...

Sou uma apreciadora de acrósticos. Este tema soa-me a homenagem.

L.B.

herminia disse...

Oi Lisa!
Parabéns aos dois!
Enriqueci, este acrostico ,levou-me a saber algum coisa sobre a Santa Beatriz, o que desconhecia sinceramente, por isso fico agradecida
Até breve
Herminia.

mfc disse...

Um rigor métrico raro, num formalismo que já não surpreende!

Mena disse...

Mais um belo poema do papá Fardilha. Parabéns!
Bj

Mona Lisa " Animada"

ShareThis