quinta-feira, outubro 06, 2011

Um olhar


Foto minha


I

Que tentadores são estes nabos!
O interior: ocos ou nutridos?
Fartos, parecem seios brasidos
de mulheres fogosas, quais diabos.

II

Cá, nabos há para variar
e até são origem de aforismo:
"cabeça (de) nabo", menos civismo;
"tirar...(do púcaro), bisbilhotar.

III

"Comprar nabos (em) seco",mor sangria;
"estás (como) o nabo", grande borracho;
com quantos "nabos" a conviver me acho.
nesta vida e talvez neste dia?


Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra

17 comentários:

Anónimo disse...

Somos governados por uns quantos!

Abraço.

AA.

Isabel disse...

Mais uma bela parceria.

Oportuna a analogia.

Parabéns aos dois.

Beijos.

Lia C. Liartrio disse...

Olá Elisa tudo bem.
Linda a foto parece real na tela do computador.

Você é maravilhosa na arte de tirar fotos e seu pai um excelente poeta, uma dupla excepcional.

Parabéns!!!!!

Beijos no seu coração.
Liartrio

Bella disse...

Para o teu pai qualquer coisa é inspiração para poema! fantastico! bjs

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Fez-me rir o primeiro comentário " somos governados por uns quantos..." Quantos nabos há por aí, não? E o teu pai até lhes deu uma grande honra, classificando-os em forma de poema. Acho que os nabos da foto mereciam melhor sorte, pois além de gostosos não prejudicam ninguém. Parabéns a ti pela foto e ao teu pai pela bela poesia. Aos nabos ( os da foto) o meu apreço e o meu lamento pelas comparações que lhes fazem. Coitados!!! beijinhos, Lisa.
Emília

Alex disse...

Parabéns à filha e ao pai. E quanto aos nabos, gosto bastante dos de comer. Beijinhos

mfc disse...

Uma foto linda e inspiradora para uns fantásticos versos de quem é um Poeta...!

Agulheta disse...

Elisa.
Uma foto sugestiva para o poema um tanto ao quanto brejeiro,na simbologia dos nabos.A verdade é que estamos rodeados de "nabos" não destes nem das palavras a que se refere,mas de outros que cruzam todos os dias na vida de todos nós.
Beijinho

lis disse...

Oi mlisa
Fala pro seu pai que o nabo está na minha lista de comidas sem graça rs
só um pouquinho atrás do xuxu e que o poema depõe a favor ,no quesito tentadores como a beleza feminina fico até sem graça em falar assim dele rs
fora o que sefala de pessoas "plantas"
"paisagens" essas meio nabos... rs
a foto espelha a beleza do poema.
dois amigos artistas . um privilégio te-los.
abraços

* tive uns probleminhas técnicos com meu pc , configuração nao combinou com a instalaçao de um antivirus.
espero ter normalizado.
fica bem , ok?

Lilá(s) disse...

Grande inspiração! mas, os nabos estão mesmo apetitosos!
Bjs

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde Amiga
Hoje vim só para lhe agradecer
Com um simples dizer
Muito obrigado pelo seu carinho
Lá no meu cantinho.
Muito obrigada pela terna alegria
Que me traz a cada dia
Com a presença de sua luz
Você me conduz
Ao encontro do segredo de tudo saber
Que está dentro do meu ser.
Obrigada por me ajudar
A ver e a sentir a realidade
Que me ajudará a caminhar
Ao encontro da minha felicidade.
Querida amiga
Nesta cantiga
Quero apenas reforçar a minha gratidão
Obrigada por me estender a sua mão.
Obrigada por me falar
Com o sentimento de seu coração,
E por me mostrar
O valor de ser amigo
Que contigo
Veremos o bem se fortalecer
E o mau enfraquecer.
E assim a amizade será de verdade
Para toda a eternidade!
Tenha um bom fim de semana
Abraço amigo
Maria Alice

BlueShell disse...

Olha...de facto parecem seios....
Muito bom...e inteligente cmposição.
Bj

Nilson Barcelli disse...

Lisa, o teu pai é um poeta fabuloso.
Só um poeta maduro está à vontade para abordar o nabo num poema.
Pensava que o teu pai já tinha partido, mas ainda bem que está vivo e que se recomenda...
Dá-lhe um abraço por mim.
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Vítor Fernandes disse...

Muito conhecimento e muita arte a de seu pai.

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Bela foto para uns versos geniais.

Mena disse...

Gosto da tua foto que ficou soberbamente ilustrada pelos versos do pai Fardilha.

Bj

Anita de Castro disse...

O primeiro comentario lançou me um sorriso largo sem medida

Mas realmente o campo foi meu viver
Versos que falam

Mona Lisa " Animada"

ShareThis