domingo, dezembro 18, 2011

Um olhar


Foto minha

Quem confia nos políticos?
Faço parte dos que "não".
Melhor será haver críticos,
não se ir em sua "canção".
Será audácia um gato
comprar p'ra minha defesa?
Eles são iguais ao sapo,
que p'ra exibir a lindeza
sua barriga muito incham,
quando os ignorantes trincham.
Mas vou comprar amuleto
que até me guarde esqueleto.

Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra

15 comentários:

Anónimo disse...

A dupla de sucesso!

Uma publicação oportuna.

Parabéns aos dois.

Abraço.

AA.

Isabel disse...

Mais uma soberba parceria.


Pai e filha em sintonia.

Bjs.

BlueShell disse...

Ora, teu pai timha e TEM razão!
A foto...estive "de volta dela" e , apesar de bela, não consegui descobriri que objectos são aqueles...LOL...!

Lídia Borges disse...

Muito pertinente este poema, Não sei quando foi escrito, mas deixa perceber que a falta de carácter dos políticos parece ser uma marca universal e intemporal.

Um beijo e um Feliz Natal

Lídia

Agulheta disse...

Eu não confio em nenhum ultimamente,só nos enganam e tiram sempre,cada vez mais é a verdade.Perfeito a sintonia das palavras,quanto a foto! Um emaranhados de coisas,pode ser rendas,engrenagens,direi imaginativo.
Beijinho

Carla disse...

Ninguém como o senhor seu pai para exteriorizar o que nos vai cá dentro, cheio de sabedoria esse senhor, bem haja. Vou aproveitar já para te desejar umas festas muito felizes rodeada de todos os que amas. Um beijão e obrigado por todo o teu carinho e amizade. Um beijo e um grande abraço

mfc disse...

Eu apenas não confio "nestes" políticos... porque são apenas "pau mandado" do capital!

Lia C. Liartrio disse...

Olá Lisa, bem se não me engano a sua foto é um macramê, feito com contas e arcos de plásticos, quanto a seu pai é um excelente poeta.
Os políticos não importa o país, eles são de carácter duvidoso,aqui no Brasil acho eu que não escapa nenhum.

Lia C. Liartrio disse...

Lisa, olhando mais um pouco vi que poderiam ser muitos chaveiros ou alguns pendentes.
Na política uma enrolação em que ninguém dá conta de nada.
Digo, entra e sai governo,
e tudo continua na mesma, o povo já está desacreditado, mas mão tem opção, esta é uma realidade amiga.

Beijos no seu coração.
Liartrio

Bergilde disse...

Passa o tempo, mudam os cenários,mas certas coisas não.A política por exemplo, apenas variando os seus personagens.O poeta tem toda razão.
Abraço carinhoso ainda volto pra desejar boas festas!

Graça Pereira disse...

Olha, estou de acordo com o teu Pai...totalmente! mas talvez lhes aconteça como ao sapo da história: de tanto inchar -pum- arrebentou!!!
Para ti e todos os teus BOAS FESTAS de NATAL E ANO NOVO.
Beijo
Graça

Lilá(s) disse...

Um Feliz Natal
perfumado de amor
Paz e saúde!
............../)
....…… ( , )
.….….|░░░|
.……..|░░░|☆
..….|░░░|¸.¤“˜¨
.¨˜“¤|░░ഐ¤ª@“˜

Beijinhos

Custódia C.C. disse...

Os amuletos, conheço os turcos mas nunca os vi com crochet, quanto ao poema que é muito oportuno faz-me pensar que temos uma classe política miserável...

Pérola disse...

Já nesta altura o paizinho tinha razão.
Será que tem um dedo 'adivinho?'.

Bejinho aos dois.

Pérola disse...

E a confiança é cada vez menor...

Uma desgraça.
Terá fim?

Querida Lisa, nem sei que pensar!

Beijinho

Mona Lisa " Animada"

ShareThis