segunda-feira, abril 23, 2012

Um olhar


Foto minha

Quem é capaz de explicar
o que faz aquele bando
de gaivotas no telhado
pousadas, mas sem grasnar?
Julgo ser a lição, quando
alguém provoca brado
ao povo de uma nação,
sem p'risso contribuir;
castigar, sim, o ladrão
que alimentou esta crise.
Para granjear o pão
p'ro estrangeiro tenho que ir;
do porvir a construção
será feita sem deslize.
Como esta postura das aves
é uma porta com chaves!

Agostinho Alves Fardilha ( o meu pai)
Coimbra

16 comentários:

✿ chica disse...

Tua foto é linda e a poesia do teu pai, cabe bem aos políticos que fazem sofre o povo, ao invés de pegar os "grandões" que nos roubam... beijos,boa noite!chica

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Não sabemos explicar o motivo das gaivotas, ali pousadas como pasmadas sem saberem o que fazer; assim estamos todos nós cada vez mais pasmados com os desgovernos dos que nos dizem governar, com a impassividade dos deputados que não reagem contra tanta malandrice que todos vemos por aí e nem sequer os que se dizem da oposição se chocam e nos defendem. Resumindo...é tudo farinha do mesmo saco. Mas com certeza que as gaivotas terão mais sorte; depressa voarão e junto ao mar encontrarão o pão; nós...não sei...além de bradar aos céus e reclamar, pouco mais nos resta fazer. O melhor é fazer aquilo que nunca faço...deixar de votar, pois apesar de sempre o fazer, começo a ficar desanimada...mudam-se os nomes...as caras e os ladrões continuam aí. Bela imagem. Lisa e uma oportuna poesia do teu pai. Parabéns aos dois. Uma excelente, semana e um beijinho
Emília

Mariz disse...

Estava com saudades, a foto é maravilhosa e junto com a poesia a harmonia está completa.

um beijo e ótima semana!

Leninha disse...

Por aqui,como aí,estamos também às voltas com políticos tais quais os que pululam em teu país.

E no finzinho deste domingo quero te desejar

muita Paz e Felicidade neste Dia da Terra,que é o dia de todos nós habitantes deste planeta azul!
E que possamos conservá-la para nossos descendentes.

Bjssssss,
Leninha

lis disse...

Oi Mlisa
Delícia de postagem! escrevi e me lembrei da música em voga por aqui .... delícia delícia... rs
aqui é o pais das bobagens rsrs
mas está tudo lindo demais , a foto e o seu pai arrasou com um poema que fala bem da situação atual, a migração das gaivotas...rs
onde farão seu novo ninho?
até quando Sr.Agostinho?
deixo abraços

BlueShell disse...

Excelente essa combinção: palavras e foto. Obrigada.
BShell

Irene Alves disse...

A foto é maravilhosa. Eu gosto muito
de gaivotas, mas para mim nos últimos
anos elas são um mistério. Elas se
aproximaram dos humanos, vieram para
terra, andam junto com os pombos e
os pardais. Gostaria de saber a
razão desta mutação.
Poema e imagem perfeitos.
Beijinho
Irene e boa semana.

Milai disse...

Acho que o teu Pai ilustrou bem a tua foto. Todos pasmados, enfileirados e quietos.
Beijo
Milai

Pérola disse...

As gaivitas podem ser muito violentas.Por outro lado têm esta faceta de se disporem simetricamente como se de estátuas se tratasse. Ainda ontem observei o mesmo comportamento delas ao estarem pousadas num cabo: pareciam 'falsas' de tão quietas e espaçadas ao milímetro.
O teu paizinho tem toda a razão, este País está a perder muito trabalho qualificado.
É como a agricultura, ainda nos vamos arrepender, ai se vamos!
Beijinho ao pai e à filha!

O meu pensamento viaja disse...

Um magnífico grito de revolta!
Dele retive "... para a prisão..." Este é um sedutor e apaziguador pensamento!
Beijo

Existe um Olhar disse...

Sem grasnar, alinhadinhas, tal como o povo que cala e pensa um dia partir.

Bela foto com um lindo poema de seu pai.

Estão de parabéns os dois!

Manu

São disse...

Casrigar o ladrão ,sim...mas se houvesse justiça!

Bons sonhos.

mfc disse...

Uma crítica real e bem acertada!
A foto está estupenda!

Lita disse...

A foto está fantástica! O poema, muito bonito e muito actual...
Beijinho, amiga
Lita

✿ chica disse...

Te vi agorinha lá na BERGILDE e vim desejar uma boa noite!beijos,chica

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Excelente foto, com um belo poema a condizer

Mona Lisa " Animada"

ShareThis