quinta-feira, novembro 01, 2012

Momento de poesia com Agostinho Fardilha


(Reis nascidos neste mês)



Nenhum outro rei mereceu o cognome
o “Povoador”: deu cartas de foral,
valorizando solo regional;
e a generosidade deu-lhe renome;
mataram rei Carlos, astuto diplomata,
bom pintor como afamado cientista;
roubaram-nos, por traiçoeira conquista,
o melhor de África: o inglês foi um pirata!

Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra

Imagem :internet

18 comentários:

MINHA VIDA DE CAMPO disse...

Oi minha amiga tudo bem? Menina seu Agostinho me encheu de alegria com essa maravilhosa poesia, além da historia por trás das belas palavras, me senti honrada, pois nasci em novembro. Sempre me senti uma rainha.
Saudações á família Fardilha.
Bjos e tenha uma semana iluminada.

Ovelha Flor Guerreira disse...

Muito bom mesmo!

Maria Emilia Moreira disse...

E assim vamos relembrando a nossa história de uma forma simples e bela.
Para finalizar : os ingleses ainda hoje são uns piratas. Um abraço ao pai e à filha.
M. Emília

São disse...

Por matarem o rei e o herdeiro(além de Sidónio Pais, entre outros) é que eu não creio muito nessa estória dos brandos costumes.

Finalmente, lá entrou o comentário.

Abraços a ambos.

lis disse...

E assim vamos chegando ao fim do ano Mlisa
E com a companhia de bons temas em acrósticos super valorizados por ser tão raros.
Parabéns ao Sr.Agostinho que tão bem nos leva ao passado histórico.
beijinhos e obrigada pela agradável presença e simpáticos comentários.
fazes parte da minha vida ok?
fique bem.

BlueShell disse...

Mais um excelente momento de poesia...e de História. Bem hajas
BShll

✿ chica disse...

Mais um lindo momento, já esperado. Sei que a cada início de mês, ele chega. E chegou Novembro! Que seja lindo por aí! beijos,chica

sérgio figueiredo disse...

e assim se faz história... e se eu adoro história...!!
Sr. Agostinho, as suas palavras enchem-me de Poesia... tão bem escrita, e enriquecendo o meu prazer de ler. bem haja...!!

para ti, Mona Lisa, o meu bj...nho.

P.S. ainda hoje, os Ingleses têm muito que se lhe diga...

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E vim aqui de propósito para ver o acróstico do teu Pai, Elisa. Parabéns aos dois, pois é sempre uma maravilha. Depois desta aula de história, desci um pouco acompanhando o teu olhar e deparei-me com o electrico. Muitas viagens fiz neste meio de transporte, Elisa. Quando estudei no Porto era assim que me deslocava para o Instituto onde tirei o curso de secretariado; era muito agradável, mas no Inverno era muito frio. Mas´que fazer? Não tinhamos as " mordomias" que têm os estudantes de hoje. Que saudades, amiga!!!! beijinhos e obrigada por este momento.
Emília

REINVENTANDO disse...

Mona!! Você é fotógrafa? Parabéns pelo belo blog e lindas fotos..amei!! Estou fazendo um curso de fotografia e me encantando pelo universo..já estou te seguindo. Abraços. Sandra

Magia da Inês disse...

¸.•°✿⊱╮
°✿ Olá, amiga!

Lindo!

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil.°✿
♫•*¨*•.¸¸✿✿¸¸.•*¨*•♫

O meu pensamento viaja disse...

O teu pai é incrível!A sua vitalidade e argúcia, notáveis.
Parabéns!

Pérola disse...

Mais uma lição e desta feita com pontinha de humor.

Tão bom ler a poesia em forma de História.

Beijinho ao pai e à Lisa

Silenciosamente ouvindo... disse...

A nossa história está feita de
muita coisa ruim. Não somos de
facto um povo de brandos costumes...
Seu pai sabe muito de história
e escreve maravilhosamente bem.
Os meus parabéns muito sentidos
ao mesmo.
Desejo que esteja bem.
Beijinhos
Irene Alves

Nilson Barcelli disse...

Mais um belo momento poético.
Gosto muito da poesia do teu pai.
Lisa, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijinhos.

lis disse...

Passando pra deixar meu abraço habitual e desejar um bom domingo

Anónimo disse...

A alusão à questão do Mapa Cor de Rosa tem que se lhe diga.
Foi-nos tirado à força... é certo!
E tudo o resto que conquistamos aos autóctnes?!
É bom não esquecer o episódio triste do Gungunhana e todos os outros que ficaram no esquecimento de uma História que quer apagar as suas ignomínias.
A força traiçoeira inglesa, não foi diferente da valentia lusitana...
E não esquecer que fomos nós a inaugurar os navios negreiros, quer para o Continente, quer para o Brasil!

Anónimo disse...

Talvez, "nenhum outro poeta" me tenha cativado tanto como Agostinho Fardilha!
Verifico que continua "valorizando" este Blog , com a sua"generosidade"e sabedoria.
Agostinho Fardilha merece que todos o leiam com atenção e apreço.
Está na hora, penso eu, de atribuir a este poeta também um cognome.
Penso seriamente nisto e gostava imenso de tudo fazer para que isto acontecesse.
Não "deu cartas de foral", mas deu e continua a Dar-se.
Este Dar-se corresponde a uma entrega fiel a este Blog.Pelo menos uma vez por mês temo-lo com a apresentação do acróstico valorizando-o cada vez mais e por outras vezes escrevendo sobre qualquer tema com escrita bem cuidada e cativante.
Já lá vai um tempo...um tempo que com pena minha deixei de visitar este cantinho gostoso.
Talvez me tenham "roubado" o tempo que passou e jamais voltará.
De certo modo "mataram" a minha intuição e imaginação...,mas não mataram o melhor que tenho-A Vida.
E assim continuo a povoar o solo do Frágil...
Arrependida não estou de visitar pessoas e pessoas.
Mas "roubaram-me" a possibilidade de me deslocar..., mas a liberdade de pensamento , a curiosidade e o gosto pela poesia ninguém os "conquistou".São meus estes gostos e não haverá nenhum "pirata" que se atreva a atacar.
É o melhor da minha pessoa.É o melhor de toda a criatura humana:A LIBERDADE.
Liberdade que nos alivia;
Liberdade que nos faz sentir dignos do Amor;
Liberdade, que faz voar, voar, voar até que as asas se cansem.
Estas asas descansarão quando chegar a hora da partida para o Além.
Mês de novembro,que se inicia com o dia de Todos os Santos; com o dia dos Fiéis Defuntos; mês das almas.
A vida termina.O corpo desaparece, mas renasce para uma nova vida.
Qual dos piratas conseguirá tirar a alma???
Oh! Quão misterioso é o nosso fim!
Não é o fim. É o princípio de outra vida.
Não há traições para ninguém.
Todos morreremos, mais tarde ou mais cedo.
O "melhor" que pudermos conquistar façamo-lo já, agora.
A vida é um ciclo que passa rapidamente.Trabalhemos pelo bem e não sejamos piratas para ninguém.
Quem fará melhor "conquista"???
Aquele que "povoar" o bem sem olhar a quem!
E quem neste blog "povoa" melhor que ninguém???
A resposta será unânime:
AGOSTINHO FARDILHA
Estamos num tempo de Crise.
Quem a não sente?!...
O povo tem e deve lutar pelos seus direitos, não esquecendo ,claro está, dos seus deveres.
Só quem luta vencerá.
Lutemos todos.Cada um que contribua com a sua parte.
Temos de vencer esta crise.
Temos de acreditar.
Temos de ter esperança.
Temos de assumir responsabilidades.
Todos unidos numa só alma e num só coração, venceremos.
Continuemos a partilhar.
Continuemos a lutar.
Há muitas armas e poucos guerreiros.
Agostinho Fardilha já dá o seu contributo .Atrevo-me a atribuir-lhe este cognome:
O GUERREIRO DAS PALAVRAS.

Um grande abraço de gratidão e de amizade.
Um beijinho para a filha deste guerreiro, chamada Elisa.








Mona Lisa " Animada"

ShareThis