segunda-feira, julho 13, 2015

Um olhar

Durante anos, toda a gente pensou que a xávega, ou arte de arrastar para terra, um dos tipos de pesca mais antigos do Algarve, tinha acabado. E ainda há muitos que assim pensam e dizem que «só em algumas praias do norte as podemos ver, mas  descaracterizadas, porque agora são puxadas por tractores». 




 Xávega na praia de Monte Gordo, no Algarve


26 comentários:

Catarina disse...

Desconhecia. Adorei ver as fotos.

redonda disse...

E face a estas fotografias, continua.
um beijinho e uma boa semana
Gábi

Pérola disse...

Esperemos que o mar não se esvazie de peixes.

Uma arte que não o fará mas as grandes embarcações são uma real ameaça.

Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Gostei muito das foto,

Tenha uma excelente semana.
Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Linda e bem interessante foto! Momento bem registrado! bjs, linda semana, tuuuuuudo de bom,chica

Lilasesazuis Gata disse...

O mar...sempre lindo...

Não gosto de pescas...entristece minha alma.

beijinhos, Elisa, tenha uma semana bem bonita!!

Lígia e =^.^=

Ana Freire disse...

Pior do que a descaracterização das actividades... é ver o incentivo a que se assistiu durante anos, para que elas acabassem... tanto a pesca, como a agricultura... o curioso, é que as mesmas pessoas que tal o defendiam... apelam agora, num país onde tudo se importa, a que se volte ao mar, e ao cultivo da terra...
Bom ver que mesmo descaracterizada, a pesca se continua a praticar no nosso país, por uma bando de gente corajosa, que ainda insiste e consegue fazer disto, um modo de vida... com as regras que nos são impostas de fora...
Triste é verificar, que o desperdício do que é pescado... e que não cumpre os requisitos... tem práticamente o mesmo peso que a actividade efectiva... e daria para alimentar muita gente carente... aliás estudos já se fizeram, de que o que é desperdiçado na União Europeia por ano, entre todos os paises, daria para alimentar grande parte do continente africano...
E assim vai o mundo... rodando sobre a sua própria incongruência...
Excelentes imagens, Elisa! Mostrando que apesar de tudo, há tradições que continuam a fazer todo o sentido... e que continuam necessárias...
Beijinhos
Ana

Manu disse...

Agora ao ver estas fotos fizeste com que voltasse ao passado.
Quando era miúda eu e a família costumávamos ir passar uns dias à praia de Vieira de Leiria.
O meu maior contentamento e o dos meus irmãos era quando chegavam os barcos cujas redes eram puxadas por juntas de bois e nós íamos apanhando um peixito ou outro que ia saltando das redes.
Toda a gente na praia ajudava a puxar, digamos que era o ponto alto do dia.
Hoje infelizmente tudo tem tendência a acabar.
Gostei de saber que para sul ainda se pratica.

Beijinhos Elisa

MARILENE disse...

Registros especiais e belos. A utilização do trator me era desconhecida. A pesca é o sustento de muitos. Bjs.

Crocheteando...momentos! disse...

Não conhecia o termo mas sei que se faz também na zona dorte litoral!
Dão sempre belos e interessantes registos!
Boa semana e bj

estrela disse...

eu ainda vejo isso nas praias da nossa Costa no centro do país!!

Graça Pereira disse...

Fotos maravilhosas. Pensei que este tipo de pesca já tinha terminado mas, com muita pena, foi adulterado!
Cá estás tu, com a tua máquina para nos mostrar a realidade.
beijo amigo.
Graça

O meu pensamento viaja disse...

A atiidade é interessante, as as tuas fotos são incríveis! Parabéns.
Beijo

Zulmira Romariz disse...

Não conhecia esse tipo de pesca, gostei amiga, boa semana, beijo

Ailime disse...

Boa noite Elisa, gostei de conhecer esse tipo de pesca. Desconhecia o termo xávega.
Beijinhos e boa semana. Ailime

Teresa Silva disse...

Desconhecia completamente esse tipo de pesca!

Bjxxx

Remus disse...

É verdade. Por cá (a norte) já só se usam os tractores. Os bois foram banidos das praias. Só em dias de festa, uma vez por outra fazem uma recriação e podemos ver os bois a puxar novamente as redes do mar.

Eu desconhecia que a arte xávega também existia no Algarve. Pensava que era algo exclusivo do norte. Mas em boa verdade, as praias do Algarve, por serem de declive mais suave, são perfeitas para este tipo de pesca.

Lete disse...

Na zona onde moro ainda se vê este tipo de arte, desconhecia que houvesse no Algarve. Gostei muito das fotos e tenho de dar os parabéns à Ana Freire pelo assertivo comentário. Subscrevo tudo! :)
Beijinho, Elisa!

Magia da Inês disse...

É estranho ver um trator na praia!...
Bom início de semana!
Beijinhos.
¸⋰˚✿ه° ·.

Helena Resende disse...

Em Espinho, os pescadores também continuam a pescar assim... Belas fotos :)

http://checkinonline.blogspot.pt/

lis disse...

Interessante a forma de pesca ajudada por trator, Fardilha
Aqui os homens puxam as redes ainda de forma bem primitiva ,o que gosto imensamente.
É lindo!
boas fotos ,
abraços

* tenho visitado pouco os blog's em virtude de estar monitorando uma amiga em sessões de díalise , portanto sempre que puder cá estarei,ok?
beijos

S disse...

Não fazia ideia que entravam assim tractores para dentro de água no mar! :)
Bj S

Sheyla Xavier disse...

Nossa, não conhecia esta técnica de pesca com tratores... Suas fotos são sempre lindas e capturam sempre a essência e a beleza do lugar.

Mil beijinhos,
http://www.dmulheres.com.br/

Graça Pimentel disse...

Fotografias lindas!
O tractor é a marca dos nossos dias: é a tecnologia...

beijinho

aluap Al disse...

Bonito post, só faltou referir que na arte xávega, as redes rastejavam do mar até à areia também com a ajuda dos bois.
Sabemos perfeitamente que quem insistir com os métodos antigos tem dificuldades em sobreviver, porque os tempos são outros, daí que agora são puxadas por tractores.
Boa noite*

Pérola disse...

A tradição piscatória está-se a perder.

Creio que em futuro próximo todos os peixes para alimentação serão criados pelo homem.

Beijinhos

Mona Lisa " Animada"

ShareThis