sexta-feira, fevereiro 19, 2016

Pelos caminhos de Portugal...


Igreja Antiga de São Miguel da Lama ( uma freguesia  de Santo Tirso)
Foi construída no século XV, em granito. Os altares são em talha dourada, talvez feitos por António Gomes, um dos maiores entalhadores do norte do país, que viveu na Lama, mas não se sabe. A pia de Baptismo é em granito e tem uma tampa de madeira. O nicho onde ela está colocada, tem um portal em ferro. Os tectos são em madeira pintada à mão. Tem um púlpito em madeira.
Laranjeira e oliveira do Adro da Igreja Antiga de São Miguel da Lama
Foi a segunda espécie de laranjeira a ser plantada em Portugal. É chamada a “avó das laranjeiras de Portugal”. É oriunda do Sudoeste da Ásia, de longa duração e de grandes resistências individuais. Os seus frutos são azedos.
Aos domingos as moças paravam debaixo dela para esperarem a hora da desobriga. Os lavradores aproveitavam a sombra da laranjeira para fumarem o seu cigarro e falarem das colheitas enquanto esperavam a hora da missa.
Aos domingos era um local de ajuntamento, era José Trinta Reis, que não se cansava de contar histórias, muitas delas ligadas à sua vida de militar. Outra pessoa habitual era o Zé da Ermelinda, assim chamado porque era costume juntar o nome da mulher e do marido. Era também conhecido por “Bandarra” e também era contador de histórias.
Esta laranjeira ainda sobrevive, apesar da sua idade ser bastante avançada. Foi plantada a quando da construção da Igreja. Tem portanto cerca de trezentos anos. Hoje a laranjeira que dá laranjas azedas, já não houve as histórias de outrora. É um símbolo de longa vida de que nos recorda o passado, conjuntamente com a Igreja Antiga.
Tem como companheira uma Oliveira que também tem a sua idade. Esta era assaltada no Domingo de Ramos, para “roubo” dos ramos para depois serem presentes na missa. Hoje porém, esta tradição está um pouco diluída e já não se vê o “assalto” à Oliveira, como em tempos mais remotos.










Oliveira e laranjeira


Tronco da laranjeira


Tronco da oliveira










24 comentários:

Catarina disse...

Gosto muito de visitar igrejas. Gostei imenso de ver esta.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente trabalho e belas fotografias.
Gostei.
Um abraço e bom fim de semana.

✿ chica disse...

Um show de belas fotos desfilando aqui,Elisa! Adorei cada uma e ver cada detalhe! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Fantástico!! Amei

Bom fim de semana
Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Manu disse...

Fiquei encantada com a história e com o conjunto de fotos.
Aqui fica-se a conhecer um pouco do nosso património.

Beijos Elisa

Remus disse...

Um post de luxo. Com uma história e cultura muito bem apresentada.
Desconhecia por completo essa história da laranjeira ser a «avó das laranjeiras de Portugal».
Muito bom!
Parabéns pela reportagem fotográfica.

BlueShell disse...

Um monumento magnífico. Temos tanta coisa de que nos orgulhar e, por vezes só dizemos mal. Obrigada por partilhares. Bj
BShell

São disse...

Lindas, as fotos.

Gostaria de conhecer.

Bom fim de semana, linda

Carpe Diem disse...

Muito obrigado por mais esta viagem inesquecível! Aproveito para retribuir o elogio. "Quando for velhinho quero fotografar como tu!" A sério que quero! As suas fotos são uma grande inspiração :)

Beijinhos

O meu pensamento viaja disse...

Tanto para ver, tantos tesouros escondidos.
Quem nos vale és tu, que tao lindamente os divulgas.
Beijinjos e bom fim de semana.

MARILENE disse...

Que bela postagem, Elisa! Gostei de ler seu bem feito relato e conhecer um pouquinho da história do lugar que fotografou. Uma laranjeira de 300 anos!!
Magnífico passeio me proporcionou. Bjs.

Magia da Inês disse...


✿‿⎠
As fotos das árvores são impressionantes.
Obrigada pela viagem virtual.

Bom fim de semana!
Beijinhos.
╰✿╯

Ana Freire disse...

Que post extraordinário, Elisa!
Um dos que estão no meu top, por aqui... pela selecção de imagens... e pelo magnífico suporte informativo, que desconhecia, por completo...
Espectacular! Adorei tudo!
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

Crocheteando...momentos! disse...

Obrigada por dar a conhecer tal relíquia pois as fotos estão maravilhosas!
Bj amigo

Crocheteando...momentos! disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Crocheteando...momentos! disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
redonda disse...

Não sabia nada sobre "a avó das laranjeiras de Portugal" e gostei muito das fotografias.
um beijinho e um bom Domingo

lis disse...

Oi querida Elisa
Saudade dos seus 'caminhos' ,da sua presença gentil da afeição que no une já faz um tempinho.
Estou de volta, de onde na verdade nunca saí, fui dar umas voltas para voltar mais forte.
grande abraço e obrigada pelas belas fotos que ajudam-nos a conhecer um pouco mais desse lindo País.
beijos

Liliane de Paula disse...

Deixei de fotografar muitas coisas lindas que vi pelos caminhos que fiz, no seu país

cottidianus disse...

adorei conhecer esta história da laranjeira e da sua igreja - ou será o contrario?! :) - sem duvida valorizou as fotos e olhei para elas de outra forma... afinal era a avó das laranjeiras!
post fantástico!

Ailime disse...

Um monumento muito belo rodeado de muita história.
Magníficas fotos!
Beijinhos,
Ailime

aluap Al disse...

Um post com belas fotografias. Achei linda a igreja.

Graça Pimentel disse...

Bonita igreja, bonita torre sineira e bonitas fotografias.

beijinho

Alex disse...

Gosto muito destas viagens pelos caminhos de Portugal!

Mona Lisa " Animada"

ShareThis