quarta-feira, maio 04, 2016

Sintonia entre olhar e poesia



Nuvens parecem novelos de algodão:
em tempo bom lembram jardim albiflor,
se escuro céu, borrasca e muito terror.
Os sonhos, qual mar calmo ou agitação.



Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra
11/5/1926 a 23/4 /2015

23 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Lindos, como sempre, os escritos do teu pai, Elisa. Beijinhos

Roselia Bezerra disse...

Bo anoite, querida Fardilha!
Uma pessoa requintada escreve uma poesia assim tão sublime...
Céus inspiram poesias...
Bjm muito fraterno

✿ chica disse...

Só posso aplaudir a poesia do teu pai e tua beleza de foto! Adorei! bjs, chica, lindo dia!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Uma bela sintonia minha amiga de que gostei bastante.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Bella disse...

Que foto e poema mais lindos!
As nuvens parecem algodão doce :P
bjs

Manu disse...

Novelos de algodão onde imaginamos formas e nos fazem pensar...quem estará por detrás delas?

Beijinhos Elisa

Bergilde disse...

O que dizer além de pura sintonia entre imagem e poesia!Simplesmente encantador ver e contemplar isto aqui,bom dia Elisa!

Helena Resende disse...

Que lindas palavras... que linda imagem! :)

http://checkinonline.blogspot.pt/

Crocheteando...momentos! disse...

Saudades do poeta e uma poesia que o mantem vivo! Bj

Crocheteando...momentos! disse...

Saudades do poeta e uma poesia que o mantem vivo! Bj

Liliane de Paula disse...

Que linda!

Remus disse...

E não é que dizem que elas amanhã vão dar um ar da sua graça. E além disso, até dizem que elas vão nos dar chuva para refrescar as ideias.
:-)

Gostei desta sua imensidão de tons de azul e branco. Até parece (e se calhar até foi mesmo) que a fotografia foi tirada dentro de um avião.

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso! Adorei

Beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

dilita disse...

Olá querida Lisa!

Vim visitar o blog - fui começar aonde o deixei da ultima vez que cá estive.
Que beleza, tanta coisa bonita que me deixou até enternecida. Alguns locais eu conheço, outros não, mas aqueles que hoje revi trouxeram-me saudades. É inevitável, eu sou romântica (ainda) a idade não me endureceu, pelo contrário, aumentou em mim a ternura.

Esta ultima poesia sobre As Mães, é uma jóia de sensibilidade e amor.
As nuvens lindas, uma boa foto.

Por fim as minhas desculpas - não apareci no aniversário.
Apenas posso desejar que muitos aniversários festeje, com alegria junto dos seus entes queridos.
Abraço, da Dilita.

Zulmira Romariz disse...

Gostei muito do poema, saudades do poeta, mas ficam os belos poemas, bjs amiga

MARILENE disse...

Magnífico céu, tão bem retratado! E lindos versos de seu pai. Bjs.

Ana Freire disse...

Magníficos céus!... Impossível, não pensar na Chica... sempre que vejo uma foto assim... :-D
Saudades do poeta... Como o tempo passa... já fez um ano...
Beijinhos!
Ana

O meu pensamento viaja disse...

Perfeita a música entre a imagem e as palavras do saudoso poeta.
Beijo, querida.

luisa disse...

As nuvens são sempre um motivo inspirador. :)

Jaime Portela disse...

Gosto da poesia do teu pai, é diferente da que habitualmente se encontra por aí...
Magnífica foto, com "novelos de algodão"...
Bom fim de semana, querida amiga Lisa.
Beijo.

Ailime disse...

Boa noite Elisa,
Magnifico poema de seu pai.
A foto é linda e em perfeita sintonia.
Beijinhos,
Ailime

Anete disse...

Versos e foto sublimes demais!
Poetizar é uma linda arte da alma!...
Abraços e boa noite...

redonda disse...

Gostei do poema e fica mesmo bem com a fotografia.
um beijinho

Mona Lisa " Animada"

ShareThis