segunda-feira, fevereiro 13, 2017

Um olhar




(…)
Ninguém sabe que coisa quer,
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a hora!


(Fernando Pessoa)


21 comentários:

Catarina disse...

Um dia muito nublado.
Boa semana. : )

✿ chica disse...

Nevoeiro na foto e na poesia! Lindos! Ótima semana! bjs, chica

Ana Freire disse...

Ninguém sabe o que quer... ninguém conhece que alma tem... tudo é disperso, nada é inteiro...
Um estado de espírito muito em voga, nestes tempos tão estranhos, em que vivemos... defende-se a originalidade, e a aceitação, em todos os sentidos... mas estamos sempre dispostos a apontar e a condenar as diferenças... e hoje em dia... em nome das diferenças, até se erguem muros, por não se tolerarem... e para os iguais uns aos outros, ficarem todos, cada um em seu lado...
Um nevoeiro da alma... e permanente, neste nosso atolado mundo, infelizmente...
Palavras de Pessoa... à escala do nosso país... mas que acho que na verdade, são de aplicação universal, nos tempos que correm...
A imagem... perfeita... como suporte... desta hora... tão bem descrita nas palavras deste grande génio da escrita!...
Beijinhos! Boa semana!
Ana

Manu disse...

Um poema em perfeita sintonia com o nevoeiro.
Adoro este tipo de fotos

Beijinhos Elisa

Cidália Ferreira disse...

Que foto maravilhosa!!


Beijos e uma excelente semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Remus disse...

Belo ambiente e de repente, até diria que somos transportados para as terras do oriente. Acho que aquela cabana tem um certo toque de oriental.
:-P

Acho que é uma fotografia muito bem conseguida. Está tudo na proporção e com o equilíbrio certo.

Anajá Schmitz disse...

Olá,
tudo bem?
Que belo canário eternizado e acompanhado de uma obra prima de Fernando Pessoa.
Bjos tenha uma ótima semana.

Liliane de Paula disse...

Sim, tu é nevoeiro.

Rui disse...

Um poema para a foto ou uma foto para o poema !
Perfeito !

:)

redonda disse...

Não conhecia o poema, gostei e é muito certo para a fotografia.
um beijinho

Teresa Isabel Silva disse...

Identifico-me com este texto!
A foto está linda!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

O meu pensamento viaja disse...

Tão adequado ao momento que vivemos, querida Lisa!
Beijo

Fernanda Maria disse...

Um olhar atento ao tempo e à poesia.

Um beijinho

Ana Raquel disse...

Gosto muito! :) beijinhos

Zulmira Romariz disse...

Fernando Pessoa concerteza escreveu este poema num dia de inverno, mas o desejado
nunca veio com o nevoeiro, bjs amiga

Ailime disse...

Boa noite Elisa,
Magnífica foto e poesia que se encaixam na perfeição tendo em atenção as atribulações do tempo presente.
Beijinhos,
Ailime

Helena Resende disse...

Mesmo repleto de nevoeiro... Portugal é um país lindo!

http://checkinonline.blogspot.pt/

Sheyla - DMulheres disse...

Não deixa de ser charmoso!

Beijos e uma semana maravilhosa!
DMULHERES@_sheylaxavierFanpage

Isa Sá disse...

Palavras para refletir...


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Emília Pinto disse...

Um grande nevoeiro aqui e em todo o mundo, Lisa! Este momento é a hora que temos certa e é bom que que a vivamos com consciência e sensatez, coisas que estão a faltar nos poderosos do mundo. Os pássaros conhecem melhor que nós a hora certa para tudo. Há uma palmeira grande na entrada do meu prédio e à tardinha lá vêm eles, chilreando, aconchegar-se nos seus galhos para passarem a noite; são em grande quantidade e o barulho é muito, mas agradável; sabem a hora certa e não falham, Beijinhos, Lisa e desejo-te saúde e boa disposição, apesar do tempo andar tão desagradável.
Emilia

Os olhares da Gracinha! disse...

Elisa ... espera_se que surja um D. Sebastião nesse nevoeiro!
Gosto do olhar ... Bj amigo

Mona Lisa " Animada"

ShareThis