quarta-feira, novembro 01, 2017

Li e gostei





Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho.

Mário Quintana


18 comentários:

✿ chica disse...

Bem humorado! Gostei do recado e pedido,rs...bjs ,de volta,chica

Emília Pinto disse...

Há certos acontecimentos que não queremos esquecer, mas a memória nem sempre nos obedece e devagarinho, bem devagarinho vamos esquecendo, ou pelo menos a nitidez vai sendo menor. Lisa, espero que estejas bem e que nada forces, pois devarinho, muito devagar, é certo, a cada dia a dor vai sendo menor. Um beijinho muito especial.
Emilia

Zulmira Romariz disse...

Também gostei Lisa, obrigada pela partilha, bjs

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Isto é esquecer de uma forma "saboreada".
Um bom mês de Novembro.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Teresa Isabel Silva disse...

Ah nesse aspeto não concordo! Se for para esquecer que seja o mais rápido possível, não gosto de arrastar o inevitável!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Carpe Diem disse...

Gostei deste post :)

Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Um livro muito curioso!

Beijos

Rui disse...

Também não concordo com o esquecer devagarinho ! Que seja o mais repentino possível !

AH !... Mas o que me aflige e assusta são esses calhamaços, que só de olhar me fazem fugir a sete pés ! :)

aluap Al disse...

É bom não esquecermos.
Bom Novembro.

Larissa Santos. disse...

Olá, cheguei aqui através de um blogue amigo em comum. Gostei, vou ficar e vou levar-te comigo...

Bjos e uma excelente noite

http://brincandocomaspalavrass.blogspot.pt/

redonda disse...

Acho que nunca iria querer esquecer alguém que o dissesse assim

um beijinho e boa noite

Manu disse...

Nunca consigo esquecer alguém devagarinho, sobretudo se esse alguém marcou a minha vida.
Tens aqui uma bonita composição, só me assusta o tamanho do livro, é que já não tenho pachorra para ler livros grandes.

Beijinhos Elisa

Néia disse...

Impossível esquecer...Tentando voltar. Como sempre este espaço é uma delícia. Beijos.

Ana Freire disse...

Depende... quando se trata de pessoas, que não interessam de todo... esqueço-as na hora... e para todo o sempre... :-D Quando o faço... torno-me inesquecível, para essas pessoas, muitas das vezes... é curioso!... :-))
Algumas pessoas lidam muito mal, com a rejeição repentina... ainda que tenham feito de tudo, para o merecerem...
Gostei imenso da frase, pela situação inversa, a que me referi...
E adorei a imagem! Muitíssimo bem idealizada e registada!
Beijinhos, Elisa! Continuação de uma boa semana!
Ana

Remus disse...

Pois sim! Não faço intenções de a esquecer. A menos que me dê uma coisinha má... mas se assim for, a culpa já não será minha.
:-|



Os olhares da Gracinha! disse...

Não conhecia mas gosto da frase!!!bj

Liliane de Paula disse...

Bom seria não esquecer, não é?

Ailime disse...

Boa tarde Elisa,
Uma foto magnifica e um frase fabulosa.
Adorei,
Beijinhos,
Ailime

ShareThis