domingo, janeiro 28, 2018

Um olhar






Há tradições que resistem.


22 comentários:

✿ chica disse...

Bem mostradas fotos.São as lavanderias? beijos, linda semana, tudo de bom,chica

Bella disse...

Ah os lavadouros públicos!
Aqui ainda resistem sim :) e com a roupa a secar e a corar à volta!
Bjs

Lete disse...

Lavei tanta roupa nos lavadoiros públicos... e apanhei tanto frio, que não tenho saudades nenhumas. :(
Apesar da lembrança não ser das mais felizes, adorei a foto. É muito curiosa e interessante e leva-nos até às nossas aldeias... :)
Beijinho, Lisa, espero que desta vez estejas mesmo recuperada!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Possivelmente este tanque já virou monumento.
Gostei.
Um abraço e bom Domingo.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

O meu pensamento viaja disse...

Olá, Elisa!
Espero que já tenhas vencido a diabólica gripe, que também me atingiu.
Gostei dessa viagem ao passado, no tempo em que as máquinas de lavar eram ficção científica.
Bom domingo.
Beijinhos

aluap Al disse...

Não gosto de ver os tanques antigos com este tipo de cobertura, na minha terra também fizeram algo semelhante na década de 80 e até hoje infelizmente nunca houve um presidente de junta que corrigisse o erro!
Tenho esperança que um dia ainda deitem abaixo tal cobertura e restituam a beleza ao monumento.
Beijinho, bom domingo!

Larissa Santos disse...

Recordando os tempos de juventude. Adorei.

Hoje:- Sou terra e mar...Sou sol e lua
-
Bjos
Votos de um Domingo Feliz

Catarina disse...

Tradicoes que vieram para ficar... : )

luisa disse...

Verdade. Fica onde esse lavadouro?

Cidália Ferreira disse...

Quantas recordações!! Amei. Perto de mim ainda existem dois.

Beleza de um luar enamorado ( Poetizando... )

Beijos. Bom fim de semana.

Liliane de Paula disse...

Continuas gripada? Que coisa mais chata.
As vezes demora e nos maltrata.

Não sabia que era um Lavadoiro público.

Ana Freire disse...

Cá por estes lados, esta tradição ainda vai resistindo... e semelhantes tanques, ainda vão sendo utilizados!...
Adorei ver que este tanque, também ainda se encontra em óptimas condições...
Beijinhos! Estimando a continuação das suas melhoras...
Bom resto de domingo, Elisa!
Ana

Deolinda Vicente disse...

Conheço muito bem este tanque público, hoje como atracção turística, mas nos meus tempos de juventude era local obrigatório de encontros para a lavagem da roupa. Nesta aldeia festejava-se o santo popular S.João e na madrugada de 24 para 25 de Junho os foliões depois de uma noitada no bailarico iam tomar banho nos tanques, que eram todos limpos e cheios de água limpa para esse fim.
Mesmo junto aos tanques fica "O cantinho do S. João", que tem uma imagem do santo e que teve que ser cercado por causa do vandalismo.
A cerca de 500m ficam outros tanques com um pequeno jardim em redor e com a nascente que lhe alimenta a água, com uma placa da CMC dizendo que foi restaurada em 1924. Nestes especificamente lavei muita roupa com a minha avó paterna. Existiam uns outros um pouco mais longe que foram destruídos, e eram nesses que eu e a minha mãe lavávamos a roupa de verão, pois no inverno lavávamos no ribeiro que corre ainda hoje nessa zona , embora agora quase sem água.

Ricardo Santos disse...

Pintado de fresco me tudo. Muito bonito esse tanque comum para lavar a roupa !

Os olhares da Gracinha! disse...

Sempre que os encontro também fotografo e este é lindo!
bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Sempre que os encontro também fotografo e este é lindo!
bj

Anajá Schmitz disse...

Que interessante, bem conservado.
Bjos tenha uma ótima semana.

Manu disse...

Muito bonito e parece bem conservado. Voltei à minha infância onde na minha aldeia também havia um, embora já ninguém o use.

Beijinhos Elisa

Edite disse...

Que interessante . Cá por estas banda não os temos . Valeu a partilha . Abraços .

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Boa tarde, Elisa
Interessante e belo olhar.
Tenha uma ótima tarde e continuação de uma feliz semana.
Um forte abraço de
Verena e Bichinhos.

Remus disse...

Resistem, mas já ninguém os usa. Agora é mais fácil lavar na máquina.
Cá para os meus lados, também existem 2 ou 3 tanques comunitários. E por acaso todos os domingos, passo por uma mulher que vai lavar a roupa para o tanque. Qual é real necessidade de ela fazer isso? Penso que nenhum. Mas é um hábito que ela ainda não conseguiu desprender.

Ailime disse...

Boa tarde Elisa,
Magníficas fotos que fazem lembrar tempos duros de outrora, mas ao mesmo tempo também alegres.
Beijinhos e boa semana.
Ailime

ShareThis