terça-feira, dezembro 01, 2015

Sintonia entre olhar e poesia




Duas primeiras estações
se encontram: uma se despede,
outra imagina as canções
p'ra festa que tudo enrede.

Sol morno e o ar está calmo:
nada altera o ser idoso,
que talvez entoe um salmo,
por a vida dar-lhe gozo

ou condene, revoltado,
quem tantas penas causou
ao ente, embora enganado,
sua vida lhe entregou.


Agostinho Alves Fardilha (o meu pai)
Coimbra
11-5-1927 / 23-5-2015





20 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Poema e imagens maravilhosos!
Amei

Beijo e um dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Laura. M disse...

La vida es un placer vivirla Elisa ;)
Preciosa letras y foto.
un beso

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema do seu pai e muito bem ilustrado com uma magnifica fotografia.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Graça Pimentel disse...

Uma sintonia maravilhosa neste primeiro de Dezembro, a que nos habituaste.

beijinho

Manu disse...

Uma imagem fabulosa com uma óptima profundidade de campo.
O poema como sempre comoveu-me.

Beijos Elisa

✿ chica disse...

Muito0 lindo o poema do teu pai e a foto! Obrigadão pelo carinho lá! Hoje teremos a 5ª quimioterapia e após dela, dias de cuidados, mais ainda! Mas vamos firmes e confiantes! bjs, chica e INTÉ

silvioafonso disse...

Eu só quis deixar um
beijo.

Bom Natal, amiga.





.

O meu pensamento viaja disse...

Elisa, uma foto linda, mas nostálgica. Ou será dos meus olhos?
As palavras do poeta acentuam ainda mais essa sensação.
Beijo, querida.

Ana Freire disse...

Sintonia, beleza, e harmonia... entre o olhar e a poesia...
Nem sei do que gostei mais... se das palavras... se da imagem... só sei, que este é um dos meus posts preferidos, por aqui...
Beijinhos
Ana

Teresinha disse...

Elisa
Lindo o poema do teu pai!
Parece que o escreveu para o ilustrares com o mesmo talento com que o escreveu!
Beijinhos

Liliane de Paula disse...

Que local lindo vc fotografou.
Da vontade de sentar para ler. Ou fotografar.

São disse...

Excelente casamento entre um poema bonito e uma bela foto.


Beijinhos para vós

A Pequena Boneca de Trapos disse...

Adoro estes poemas. Agostinho Alves Fardilha é um verdadeiro poeta!

Bjxxx

Remus disse...

Cheira-me a Jardim do Palácio de Cristal, numa bela e aprazível manhã (mas já tardia) de outono.
E a fotografia foi muitíssimo bem adornada pela bela poesia de seu pai.

Crocheteando...momentos! disse...

Escolheu um belo olhar condizente com a alma do poeta! Bj amigo

Crocheteando...momentos! disse...

Escolheu um belo olhar condizente com a alma do poeta! Bj amigo

aluap Al disse...

Com o fim do Outono o seu pai não pensou apenas no Inverno, mas na festa do Natal e ainda teve em conta as canções ao Menino. Adoro ler a poesia do seu pai.
Boa noite.

MARILENE disse...

A foto está linda. O lugar parece propício para momentos de relaxamento. Os versos de seu pai passam melancolia, o que não lhes tira a beleza. Bjs.

Ailime disse...

Boa noite Elisa, um gosto ler a poesia de seu pai em total sintonia com a sua magnífica foto!
Momentos sempre muito emocionantes.
Beijinhos,
Ailime

redonda disse...

Gostei muito do poema e da fotografia.
um beijinho

Mona Lisa " Animada"

ShareThis